Brasil

Justiça condena casal do "caso Miguel" por irregularidades em contratos de empregadas domésticas

Reprodução/Facebook

Publicado em 13/03/2021, às 19h39    Reprodução/Facebook    Redação BNews

A Justiça do Trabalho condenou o ex-prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker, e sua eposa, Sarí Corte Real, por dano moral coletivo em relação a irregularidades nos contratos de empregadas domésticas. 

Os dois são citados no "caso Miguel", criança de 5 anos que morreu após cair do nono andar do prédio onde o casal morava, em Recife.

Uma das empregadas domésticas é a mãe de Miguel, Mirtes Renata. Ela e a mãe, Marta Maria Santana Alves, trabalhavam no apartamento de Sérgio e Sarí.

Os dois foram condenados a pagar indenização de R$ 386 mil.

Em relação à morte de Miguel, Sarí foi indiciada no ano passado por abandono de incapaz com resultado de morte.

Relembre a morte de Miguel

Miguel Otávio caiu do nono andar do edifício Píer Maurício de Nassau, área central do Recife, após ser deixado sozinho no elevador do condomínio por Sarí Corte Real, patroa da sua mãe. O caso aconteceu em junho.

Com as aulas presenciais canceladas nas escolas e nas creches da cidade, o menino precisou acompanhar a mãe no trabalho. A empregada doméstica precisou levar os cães da família para passear, quando a criança foi deixada no elevador e se perdeu no prédio, o que culminaria no acidente que tirou sua vida.

Classificação Indicativa: Livre