Cidades

Arquiteta denuncia riscos em edifício 'prestes a desabar' na orla

Vistoria da Codesal aponta necessidade de demolição do imóvel; proprietários foram notificados

Publicado em 12/05/2017, às 09h05    Divulgação    Vinicius Ribeiro

Um edifício localizado na Avenida Octávio Mangabeira, trecho do Jardim Armação, na orla de Salvador, está em 'ruínas' e 'prestes a desabar'. A afirmação é da arquiteta e engenheira de Segurança do Trabalho, Crystianne Rose Wicks, que emitiu carta denunciando a situação.
Proprietária de um imóvel vizinho (Residencial Brisa do Mar), a denunciante diz que o objetivo do texto é "tornar visível o que parece estar invisível". 
Segundo ressalta, após vistoria em 2016, a Defesa Civil (Codesal) recomendou a demolição do imóvel ao constatar oxidação da estrutura de concreto. 
Ainda foi entregue ao vigilante do edifício uma notificação proibindo o acesso de terceiros no prédio por conta do risco de desabamento. "Ressalto que além da degradação, tem havido saques por pessoas que estão retirando esquadrias e etc., correndo risco de vida", alerta Wicks. 

Procurada pelo BNews, a Defesa Civil de Salvador (Codesal), por meio de nota, informou que realizou vistorias no imóvel em questão, localizado na Avenida Octávio Mangabeira e que encontra-se em degradação nos anos de 2012 – sendo notificado o senhor Luiz Domingo (proprietário da edificação), 2016 – com nova notificação e encaminhamento para a Sedur analisar as estruturas e 2017 – sendo notificado o senhor Evandro dos Santos, sobrinho do proprietário e que teria se comprometido a fazer todos os reparos necessários. Em todas as análises foi constatada a instabilidade da edificação provavelmente por conta da falta de manutenção predial e orientado a reestruturação ou demolição do imóvel, por conta da alta degradação e potencial risco de desabamento.
A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) enviará novamente técnicos ao local para analisar a situação e adotar as medidas cabíveis. Vale destacar, que de acordo com a Lei 5907/2001, que dispõe sobre manutenção preventiva e periódica das edificações e equipamentos públicos ou privados em Salvador, os responsáveis pelas edificações deverão providenciar a recuperação, manutenção, reforma ou restauro necessário à segurança.  

Classificação Indicativa: Livre