Cidades

Professor é acusado de assédio contra alunas em Colégio Estadual em Camaçari

Google Maps

O advogado que representa as alunas informou que foi aberta uma sindicância e explicou que as estudantes têm sido assediadas constantemente

Publicado em 07/04/2022, às 15h26    Google Maps    Redação Bnews

Alunos do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhaes do município de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, acusaram um professor de matemática de assédio. Ele já teria sido suspenso, mas voltou ao colégio para dar aula nesta quinta-feira (7), o que gerou protesto dos estudantes no pátio.

Leia também: 

Vereador Gabriel Monteiro exibia vídeos de sexo com menores como se fossem troféus, revela assessor

Marido diz que mulher morta em Salvador foi torturada e esfaqueada por PMs

Capes disponibiliza 3.561 bolsas a 213 instituições de ensino superior

De acordo com o programa Balanço Geral, da Record TV Itapoan, as estudantes afirmaram que a escola disponibilizou um psicólogo apenas para as turmas afetadas.

“ Ele me chamou pra me ter o número do whatsapp, ai ele falou: ‘olha que menina gostosa na foto’, na frente da turma toda, falou 2 vezes ainda, fiquei constrangida e fui na diretoria, que não fez nada. Não me senti nem um pouco confortável com isso, ele pegava na coxa, falava em fazer cirurgia no peito, e na hora do parto para costurar naquele lugar, isso na frente da turma toda”, relatou uma das vítimas. 

O advogado que representa as alunas informou que foi aberta uma sindicância e explicou que as estudantes têm sido assediadas constantemente. “Ao publicar o caso nas minhas redes sociais, ex-alunas entraram em contato afirmando que o professor pedia para elas enviarem mensagens de cunho sexual em troca de nota. Na condição de advogado, eu levei para o Ministério Público e representei a infância e juventude e a promotoria criminal e, de forma muito diligente, o promotor atuou nos procedimentos investigatórios e de apuração”, afirmou.

Até o fechamento desta matéria, a Secretaria Estadual de Educação não havia se pronunciado sobre o caso.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre