Coronavírus

Ministério da Saúde tem apenas 7 dias para decidir se compra vacina da Pfizer

Pixabay

A empresa também entregou ao governo federal um novo cronograma de entrega da vacina, no qual se compromete a trazer para o Brasil o primeiro lote dos imunizantes até o final de junho

Publicado em 23/02/2021, às 18h16    Pixabay    Redação BNews

O governo brasileiro tem até o dia 2 de março para definir se comprará as 100 milhões de doses da vacina da Pfizer contra o coronavírus. A data estaria no contrato encaminhado pela farmacêutica ao Ministério da Saúde na semana passada.

De acordo com a CNN, a Pfizer dará prioridade ao governo federal, mas, se o ministério não liberar a compra, a companhia poderá vender para estados, municípios e empresas privadas.

Caso isso aconteça, o quantitativo não ficará mais disponível para o Ministério da Saúde. Por isso a empresa quer concluir logo a negociação com o governo federal.

Antes, a Pfizer disponibilizaria 70 milhões de doses para a pasta. Nesta segunda-feira (22), aumentou para 100 milhões de doses entregues em 2021. Além da ampliação, a empresa também entregou ao ministério um novo cronograma de entrega da vacina, no qual se compromete a trazer para o Brasil o primeiro lote dos imunizantes até o final de junho.

Nesse primeiro momento seriam quase 9 milhões de doses. Já no segundo semestre seriam entregues 35 milhões de doses até setembro, e outras 60 milhões de doses até o final do ano.

A proposta e o cronograma têm validade até o dia 2 de março.

Classificação Indicativa: Livre