Coronavírus

Mandetta alega ter alertado Bolsonaro sobre escalada da pandemia: “não tomou providência”

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Mandetta é o primeiro convidado prestar esclarecimentos na CPI

Publicado em 04/05/2021, às 12h56    Marcello Casal Jr/Agência Brasil    Victor Pinto*

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta terça-feira (3), em depoimento da CPI da Pandemia ter alertado claramente ao presidente Jair Bolsonaro da escalada da pandemia e sua gravidade, mas o político não se importou e não recomendou proveniência. 

“Me lembro do presidente falar que adotaria o chamado confinamento vertical, que era algo que a gente não recomendava. Tinha uma outra fonte, que dava a ele o porquê. Nunca houve a recomendação nossa que não fosse da cartilha da OMS”, disse.

Em outro momento Mandetta confirmou que houve discordância entre os dois. “Houve discordância. Nunca tive discussão áspera, mas sempre coloquei as recomendações de maneira muito clara. Sempre as fiz de acordo com o que é preconizado para doença infecciosa epidêmica”, afirmou na CPI.

Mandetta é o primeiro convidado prestar esclarecimentos na CPI. Nesta terça o colegiado ainda recebe o ex-ministro Nelson Teich.

*O editor de política do BNews viajou para Brasília para a cobertura especial da CPI da Covid.

Classificação Indicativa: Livre