Coronavírus

Público de evento-teste em Salvador será dividido em lounges de até quatro pessoas

Reprodução

Eventos serão realizados a céu aberto, no Centro de Convenções

Publicado em 23/08/2021, às 17h46    Reprodução    Henrique Brinco

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), anunciou detalhes do evento-teste para validar os protocolos para a retomada do setor na capital diante do recuo da pandemia da Covid-19. Os shows serão realizados na próxima sexta-feira (27), às 18h, no Centro de Convenções, da Boca do Rio.

Bruno afirmou que o evento será feito a céu aberto, com lounges que comportam até quatro pessoas cada. "Entendemos que com esse formato não há risco e não há porque se cogitar mudança no quadro epidemiológico no quadro da nossa cidade", explicou, em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (23). Na última quarta-feira (18), o Ministério Público da Bahia (MP-BA) decidiu não se opor à realização do evento-teste, para 500 pessoas, planejado e anunciado pela Prefeitura de Salvador.

Segundo o prefeito, o evento será bancado por apoiadores. O evento contará com apresentações de Gerônimo e Márcia Castro e mais duas atrações - Afoxé Darajú de Odé e Telefunksoul também vão se apresentar. Os cachês dos artistas serão doados pelas entidades.

Apenas 500 pessoas estarão presentes. Os convidados, que serão selecionados pelo trade de eventos, deverão ter mais de 18 anos e tomado ao menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19. "São convidados do trade, de pessoas que representam esse setor. Eu inclusive estou convidado, o presidente da Câmara [Geraldo Júnior] e a vice-prefeita [Ana Paula Matos]. Está se buscando um público mais heterogêneo possível", declarou Bruno ao BNews. Os convidados serão testados antes do dia do evento e todos voltarão a ser testados após o evento. O uso da máscara é obrigatório.

Bruno comentou ainda sobre os apelos que o governador Rui Costa (PT) tem feito por cautela na retomada das festas. "Essa medida foi debatida com o Governo do Estado. Tanto que foi feito um ajuste no decreto dele para que nós pudéssemos em harmonia realizar. É óbvio que o papel do governador é um e o meu é outro", disse. "Sou prefeito de uma capital, a capital da cultura, da arte, da música e dos grandes eventos. Dos shows, das festas, dos melhores artistas que sempre estiveram à frente dos movimentos culturais do Brasil. E cada um tem que pensar na sua realidade".

Matérias relacionadas:

Bruno Reis condiciona realização de evento-teste a comportamento da variante Delta em Salvador
Pela segunda vez em cinco dias, Salvador não registra mortes por Covid-19

Classificação Indicativa: Livre