Justiça

Desembargador envolvido em polêmicas é punido pelo TJ de São Paulo

Reprodução/ Vídeo

"É uma ordem, uma requisição de um desembargador que tem patente igual de general do Exército", disse Siqueira à PM

Publicado em 27/07/2022, às 22h44    Reprodução/ Vídeo    Redação BNews

O Tribunal de Justiça de São Paulo puniu com a pena de disponibilidade o desembargador Eduardo Siqueira por ofensa e intimidação a uma policial militar durante uma ligação para o serviço de emergência da corporação. O magistrado, que já esteve envolvido em outras polêmicas, todas relacionadas ao seu comportamento para com servidores públicos, foi julgado pela situação citada nesta quarta-feira (27), mas o processo foi instaurado em dezembro de 2020.

Na situação em questão, o desembargador ligou em 19 de setembro de 2015 para resolver um problema familiar relacionado ao sumiço do seu filho. A policial orientou Siqueira a procurar uma delegacia da Polícia Civil, mas ele não gostou da resposta, subiu o tom e disse que estava "mandando" ela resolver o caso. "É uma ordem, uma requisição de um desembargador que tem patente igual de general do Exército", disse. O magistrado ainda chamou a PM de "completamente analfabeta e soldado raso" e a ameaçou: "Eu quero ela fora da PM".

O caso só veio à tona depois que em julho de 2020, durante a pandemia de Covid-19, o desembargador discutiu e ofendeu dois guardas municipais depois de ser flagrado sem máscara em uma praia, na região de Santos, em São Paulo. Sobre esse caso, que levou seu afastamento cautelar do cargo, há ainda outro Processo Administrativo em tramitação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre