Cultura

Estamos vivendo um período grave da volta da censura, aponta Fernando Guerreiro

Reprodução

Presidente refutou suspensão da peça que traz Jesus Cristo na pele de um travesti e diz que vai recorrer da decisão

Publicado em 27/10/2017, às 19h47    Reprodução    Juliana Nobre

O presidente da fundação Gregório de Matos, Fernando Guerreiro refutou a suspensão da peça que traz Jesus Cristo na pele de um travesti, que seria apresentada na noite desta sexta-feira (27). A Justiça concedeu liminar após apresentação nesta quinta-feira (26), no Espaço Cultural da Barroquinha, gerido pela fundação.

Ao BNews, Guerreiro chamou a atenção para a restrição da vontade das pessoas. “Estamos vivendo um período grave da volta da censura em nosso país. As pessoas estão sendo limitadas a assistirem o que elas querem. Aqui está lotado e todo mundo terá que voltar para casa sem poder assistir o que querem. Isso é perigoso, pois daqui a pouco teremos uma censura ainda maior”.

Guerreiro indicou a necessidade da classe artística agir contra a censura. “É uma bola de neve e se isso não for contido vai prejudicar muito a arte e cultura em nosso país. A classe artística precisa agir concretamente”, pregou.

O presidente da fundação garantiu que vai recorrer da decisão já na próxima segunda-feira (30).

Matéria relacionada:

Justiça suspende espetáculo que tem Jesus como travesti em Salvador

Classificação Indicativa: Livre