Cultura

Baianos e turistas saúdam Iemanjá

Roberto Viana

Rio Vermelho é coberto de oferendas e manifestações culturais

Publicado em 03/02/2013, às 14h00    Roberto Viana    Leonardo Santana (Twitter: @leosouzasantana)

A tradicional festa de Iemanjá que acontece neste sábado (02) toma conta das ruas do tradicional bairro de pescadores, o Rio Vermelho. Baianos e turistas se misturam em meio às tradições culturais e oferendas à rainha do mar.

A artesã Luciana Rocha, de 36 anos, preparou chaveiros, enfeites, porta-retratos e acessórios de decoração para vender e oferecer a Iemanjá. “Se Deus quiser vendo tudo hoje nessa festa linda. Essa cultura me emociona”, disse.

Ivete Silva, aposentada de 65 anos, moradora do bairro do Pernambués é só disposição, alegria e fé. “Não perco festa nenhuma, desde menina venho aqui. Cheguei às seis horas da manhã pra fazer meus pedidos. Tudo que eu peço, alcanço”. Emocionada, a senhora contou ao Bocão News que passou por um momento difícil na vida, mas que foi abençoada por Iemanjá. “Tive um princípio de AVC, mas pedi ajuda à rainha do Mar e tudo se resolveu. Tenho muita fé nela”, complementou.

O morador de Macajuba, Edivan Souza, de 26 anos, oferendou uma carta à Iemanjá e contou ao Bocão News quais eram os pedidos escritos no pedaço de papel entregue ao mar. “Pedi saúde, paz e que Deus ajude a nós todos. Vim do interior só para homenagear Iemanjá”, declarou bastante emocionado.

Enny França, estudante de Euclides da Cunha, veio ao Rio Vermelho acompanhada da irmã e da sogra, mas não quis revelar os pedidos que fez à rainha do mar. “A festa está muito linda. Sempre acompanhei pela televisão e hoje vim conhecer pessoalmente. Estou aqui pela primeira vez e estou gostando muito”, disse.

A paulista Daiana Carvalho, estudante, de 24 anos, é uma admiradora da cultura baiana. “O resgate cultural, a manifestação afrodescendente, tudo isso me encanta. Joguei uma flor ao mar como forma de agradecimento. A turista fez questão de ressaltar que em Ubatuba, local onde mora, também há manifestações à Iemanjá nesta data, mas que “nem se compara com isso aqui, é bom demais”. 

Foto: Roberto Viana // Bocão News 
Nota originalmente postada às 10h do dia 2



Veja galeria de fotos no site 


Classificação Indicativa: Livre