Direto de Brasília

CPI: "Se ele fica em silêncio, só vai sobrar para ele", avisa Randolfe sobre Tentro

Victor Pinto/BNews

Empresário é suspeito de ter participado das negociações para a compra de testes e da vacina indiana Covaxin

Publicado em 23/09/2021, às 14h41    Victor Pinto/BNews    Victor Pinto, direto de Brasília

O vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirma que o colegiado já tem provas suficientes das tratativas obsercuras do empresário Danilo Trento, que depõenesta quinta-feira (23).

Trento é suspeito de ter participado das negociações para a compra de testes e da vacina indiana Covaxin, cuja contratação foi intermediada pela Precisa Medicamentos, empresa da qual ele é diretor institucional.

Ao BNews, o senador afirma que o silêncio dele no depoimento não vai atrapalhar as investigações. "Se ele fica em silêncio, só vai sobrar para ele. Para quem foi comprado aquele Rolex em Curitiba? Para quem foi? Tudo indica que isso é presente para quem intermediou o contrato com a Precisa", declarou.

"O silêncio dele, para nós agora, é irrelevante. Com todas as informações que nós temos? Com compra de Rolex, através da empresa dele em Curitiba? Em data similar da assinatura do contrato?", questionou.

O contrato de compra da Covaxin previa desembolso de R$ 1,6 bilhão para 20 milhões de doses, mas foi encerrado após uma série de denúncias de irregularidades.

Leia também:
Senadores trocam xingamentos na CPI da Covid: 'vai pros quintos', 'vagabundo'; veja vídeo
CPI aprova convocação de empresário bolsonarista Luciano Hang e advogada de médicos da Prevent

Além de diretor da Precisa, Trento é sócio da empresa Primarcial Holding e Participações, que tem sede em São Paulo no mesmo endereço da empresa Primares Holding e Participações, cujo sócio é Francisco Maximiano, da Precisa.

Classificação Indicativa: Livre