Economia

Saiba como sacar o FGTS liberado pelo governo

Marcelo Camargo/Agência Brasil

FGTS liberado pelo governo pode ser sacado a partir do dia 20 de abril

Publicado em 18/03/2022, às 16h56    Marcelo Camargo/Agência Brasil    Folhapress

Os trabalhadores com saldo na conta do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) poderão fazer o saque extraordinário de até R$ 1.000 do fundo a partir do dia 20 de abril. O calendário de pagamentos vai até 15 de junho, conforme o mês de aniversário, mas a retirada pode ser feita até o final do ano.

Segundo a Caixa Econômica Federal, a movimentação dos valores será pelo Caixa Tem, por meio da poupança social digital. No aplicativo, o trabalhador pode pagar contas, fazer compras, transferir o dinheiro para outros bancos, realizar um Pix ou gerar um código para fazer o saque nos caixas eletrônicos ou nas casas lotéricas.

Como será o pagamento?

O crédito será feito automaticamente na poupança social digital para os trabalhadores com saldo na conta do Fundo de Garantia. Ao todo, de acordo com a Caixa, 42 milhões têm saldo disponível. A operação deve envolver uma movimentação de R$ 30 bilhões.

Quando o dinheiro estiver no Caixa Tem, é possível utilizar o cartão de débito virtual para pagamento em lojas, sites ou aplicativos, além de fazer compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos pagando com o QR code nas maquininhas, caso o local tenha essa opção. O valor também poderá ser transferido para outras contas bancárias da Caixa ou de outro banco.

Leia mais: 

O saque dos valores ocorrerá na seguinte ordem: primeiro, as contas relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo; em seguida, o dinheiro virá das demais contas vinculadas, com início pela conta que tiver o menor saldo.

Há um calendário de pagamentos definido pelo governo, que leva em consideração o mês de nascimento. Nesta data, será feito o crédito. O saque extraordinário do FGTS estará disponível até o dia 15 de dezembro. No entanto, quem não quiser receber os valores pode, até 10 de novembro, escolher a devolução do dinheiro para a conta vinculada ao fundo.

VEJA O CALENDÁRIO DE SAQUE DO FGTS 2022

Mês de nascimento - Data de depósito
Janeiro - 20 de abril (quarta)
Fevereiro - 30 de abril (sábado)
Março - 4 de maio (quarta)
Abril -11 de maio (quarta)
Maio - 14 de maio (sábado)
Junho - 18 de maio (quarta)
Julho - 21 de maio (sábado)
Agosto - 25 de maio (quarta)
Setembro - 28 de maio (sábado)
Outubro - 1 de junho (quarta)
Novembro - 8 de junho (quarta)
Dezembro - 15 de junho (quarta)

Trabalhador poderá devolver dinheiro

A devolução do dinheiro ou a manifestação de que não quer receber os valores na poupança social digital aberta pela Caixa será feita pelo app FGTS, a partir do dia 8 de abril. No aplicativo, também é possível atualizar o cadastro para receber os valores, consultar o total disponível para saque extraordinário e ver a data em que o crédito será liberado.

Quem não movimentar o dinheiro até 15 de dezembro no Caixa Tem terá os valores devolvidos para a conta do fundo, segundo a Caixa.

Os valores que estiverem bloqueados na conta vinculada do FGTS também não poderão ser sacados, isso deve ocorrer com trabalhadores que optaram pelo saque-aniversário do fundo, liberado apenas no mês do aniversário do profissional, por exemplo.

A Caixa alerta os trabalhadores para que tenham cuidado com golpes. O banco afirma que não envia mensagens com solicitação de senhas, dados ou informações pessoais. Também não manda links ou pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por email, SMS ou WhatsApp.

É possível, no entanto, por meio do aplicativo FGTS, solicitar o envio de SMS para saber se há o depósito mensal dos valores do Fundo de Garantia. As informações também podem ser enviadas por carta, mas o trabalhador precisa ir a uma agência pedir.

VEJA O PASSO A PASSO PARA CONSULTAR O SALDO NO APP FGTS

  • Abra o app e clique em "Entrar no aplicativo"
  • Aparecerá a frase "FGTS deseja usar caixa.gov.br para iniciar sessão"; vá em "Continuar"
  • Informe seu CPF, vá em "Não sou um robô", selecione as imagens pedidas e vá em "Verificar"; em seguida, clique em "Próximo"
  • Digite sua senha e vá em "Entrar"; caso não se lembre, clique em "Recuperar senha"
  • O sistema pedirá para você cadastrar uma conta bancária, caso não queira fazer isso, vá em "Voltar para a tela inicial"
  • Na tela inicial, aparecerão as informações relativas às empresas que trabalhou
  • O saldo de valores da empresa atual ou da última empresa na qual trabalhou aparece no topo da tela; é a primeira; clique sobre ela para ver as movimentações
  • Para guardar os dados, clique em "Gerar extrato PDF" e salve em seu celular
  • Para ver todas as empresas nas quais trabalhou, vá em "Ver todas as suas contas"
  • O último depósito bancário estará informado na tela inicial, no quadro cinza

ENTENDA COMO FUNCIONA O FGTS

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço é uma espécie de "poupança compulsória" do trabalhador, que tem como objetivo a proteção dos profissionais que trabalham com carteira assinada. O empregador deve depositar, até o dia 7 de cada mês, 8% do salário do profissional em uma conta em nome dele.

Na demissão, o trabalhador pode fazer o saque dos valores. Se for sem justa causa a mando do empregador, há ainda o pagamento de 40% de multa sobre o saldo do fundo. Se pedir demissão, não há como fazer a retirada, mas há outras situações em que é possível sacar os valores, como aposentadoria e compra da casa própria, por exemplo.

No primeiro ano da pandemia de coronavírus, em 2020, o governo liberou o saque emergencial do FGTS. A possibilidade para sacar os valores do fundo, de até um salário mínimo na época (R$ 1.045), terminou no final daquele ano. Ao todo, 31,7 milhões de trabalhadores retiraram R$ 24,2 bilhões.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre