Eleições / Eleições 2022

Sem poder concorrer por SP, Moro sugere apoio a Janaina Paschoal ao Senado

Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Janaína Paschoal, que foi a deputada estadual mais votada em 2018

Publicado em 27/06/2022, às 20h44    Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil    Folhapress

Pré-candidatos ao Senado pelo Paraná e por São Paulo, Sergio Moro (União) e Janaína Paschoal (PRTB) trocaram elogios nesta segunda-feira (28) pelo Twitter. O ex-juiz respondeu um comentário feito pela deputada estadual que sugeria apoiá-lo ao pleito e a elogiou.

Moro pretendia se candidatar por São Paulo, mas a justiça eleitoral entendeu que a mudança de domicílio do ex-ministro não havia cumprido os requisitos legais pelo fato dele não ter vínculos com o estado. Ele então só pode concorrer a algum cargo no Paraná, onde morava e votava.

Leia mais:

João Roma sai em defesa de Raissa Soares sobre rumores de mudança em chapa: "Interessante para quem?"

Bolsonaro e Lula terão eventos no mesmo horário e local em Salvador; petistas temem insegurança

Agenda de Bolsonaro na Bahia no 2 de Julho é confirmada; veja programação

Janaína Paschoal, que foi a deputada estadual mais votada em 2018, compartilhou no twitter uma notícia de uma pesquisa eleitoral que colocava Moro em primeiro lugar na disputada ao Senado, vencendo, inclusive, Álvaro Dias, seu primeiro padrinho político, que o recebeu no Podemos para que ele disputasse a Presidência antes dele mudar de partido, se filiar ao União Brasil e perder a chance de concorrer ao Planalto por Luciano Bivar já ser o pré-candidato.

Ela então disse apoiar Moro para o Senado pelo Paraná e reafirmou a própria candidatura. "Se Deus assim permitir, trabalharemos juntos pelo Brasil", completou. Ao que ele respondeu, a parabenizando pelo trabalho no impeachment da ex-presidente Dilma Rouseff e afirmando que Janaína seria um bom nome para São Paulo.
As manifestações de Janaína Paschoal nem sempre estão alinhadas ao seu partido, o PRTB, já que ela costuma ter maior liberdade de expressão em suas redes sociais, então não necessariamente o partido apoiará Moro, mas deve, ao invés, estar com Paulo Eduardo Martins, do PL, mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro.

Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades

Classificação Indicativa: Livre