Entretenimento

Advogado de Britney diz que investigação contra pai da cantora continuará

Reprodução / Instagram

Depois de 13 anos, Jamie Spears desistiu de ser o tutor da cantora

Publicado em 13/08/2021, às 07h14    Reprodução / Instagram    Redação BNews

O advogado Mathew Rosengart, atual defensor de Britney Spears, 38, em sua luta para encerrar a tutela a qual é submetida há 13 anos, disse nesta quinta-feira (12), que o afastamento do pai da cantora não deve encerrar as investigações sobre ele.

"Esperamos continuar nossa apuração vigorosa sobre a conduta do sr. Spears e outros, nos últimos 13 anos, enquanto ele colheu milhões de dólares do patrimônio de sua filha", afirmou ele, segundo o canal CNBC, ligado à rede NBCUniversal.

A afirmação do advogado acontece no mesmo dia em que Jaime Spears, pai da cantora, declarou que deixará a tutela da filha, como ela já vinha solicitando à Justiça. Rosengart defendia a transferência da tutela para um profissional certificado.

Britney, que possui ativos avaliados em US$ 50 milhões (R$ 260 mi), declarou em audiências recentes que o pai mantinha um controle abusivo sobre ela, afirmando ser impedida, inclusive, de se casar e remover seu DIU para que pudesse engravidar.

"Estamos satisfeitos que o sr. Spears e seu advogado tenham admitido que ele deve ser removido. Estamos decepcionados, no entanto, por seus ataques vergonhosos e repreensíveis em curso contra Spears e outros", disse o advogado da cantora nesta quinta.

Prima acusa mãe de Britney Spears de drogá-la e armar golpe

Britney Spears: Entenda a curatela que não permite controle sobre seu corpo

Britney vive sob a tutela do pai há 13 anos, desde que sofreu um suposto colapso psicológico. O desejo da cantora de encerrar essa tutela tornou-se público apenas recentemente, apesar de ela ter solicitado a mudança à Justiça em outras ocasiões.

Sob a tutela do pai, Britney Spears lançou três álbuns, participou de programas de televisão e aceitou uma residência em Las Vegas. Recentemente, no entanto, ela afirmou em suas redes sociais que não retornaria aos palcos sob tutela do pai.

"Para aqueles que gostam de criticar meus vídeos de dança [no Instagram]... saibam que eu não vou me apresentar em nenhum palco tão cedo enquanto meu pai cuidar do que eu visto, digo, faço ou penso. Já faço isso há 13 anos", afirmou ela.

"Prefiro compartilhar vídeos da minha sala em vez de no palco em Las Vegas", continuou ela, que criticou o ambiente das apresentações na cidade americana, que ela disse ser de fácil acesso à maconha, e algumas imposições feitas aos seus shows.

TRAUMATIZADA
Britney Spears fez um discurso apaixonado perante um juiz de Los Angeles, em junho deste ano, criticando duramente seu pai. "Eu estive em negação, em choque. Estou traumatizada", disse ela, durante a audiência realizada de forma online. "Só quero minha vida de volta".

"Eu realmente acredito que essa tutela é abusiva. Não sinto que posso viver uma vida plena", disse a cantora, que queria que a audiência fosse aberta ao público. "Eles fizeram um bom trabalho explorando minha vida", teria dito a artista.

"Eu só quero minha vida de volta. Já se passaram 13 anos e é o suficiente. É o suficiente e não faz sentido algum. Acabei. Eu quero processar minha família, para ser totalmente honesta com você", afirmou ela na ocasião.

Britney questiona, inclusive a aptidão do pai para cuidar de sua fortuna. Em 2014, o advogado dela apresentou uma lista de queixas, entre as quais a alegação de que seu pai tinha problemas com o álcool.

Leia também
- Britney Spears diz que tutela é desmoralizante: 'Quero minha vida de volta'
- Britney Spears diz que não volta aos palcos sob controle do pai e critica irmã
- Britney Spears ganha o direito de falar em tribunal durante audiência marcada para junho

Classificação Indicativa: Livre