Entretenimento

Setor de eventos volta a ser afetado após novo decreto do Governo da Bahia e Abrape reprova ato em carta aberta

Ilustrativa

A associação se mostrou contra o decreto que causou cancelamento de shows e impactou no setor de eventos

Publicado em 11/01/2022, às 09h27    Ilustrativa    Tiago Di Araujo

Por mais essa o setor de eventos na Bahia não esperava. Depois de passar quase dois anos praticamente parados, o segmento foi surpreendido por uma nova determinação estadual em meio à retomada das festas de verão, que acontecem principalmente em Salvador.

O novo decreto do Governo do Estado determina a redução na quantidade de público nos eventos, de 5 mil para 3 mil pessoas. A notícia foi dada nesta segunda-feira (10), pelo governador Rui Costa, e causou revolta de empresários do setor de entretenimento.

Como uma espécie de efeito cascata, a nova determinação começou a ter efeitos negativos para o segmento. Horas depois, a festa Bonfim de Tarde foi cancelada, que aconteceria com shows de Bell Marques e Harmonia do Samba, no dia 10 de janeiro, quando é celebrado o dia do Senhor do Bonfim, manifestação pública também cancelada por causa da alta nos números de casos de covid na cidade.

Em seguida, ainda na segunda-feira, foi a vez de outra importante festa da alta estação ser cancelada. O Baile da Santinha, ensaios de verão do cantor Leo Santana, também foi suspenso. Após a estreia na última sexta-feira (7), as edições que aconteceriam dias 14 e 21 de janeiro, no Parque de Exposições, foram canceladas.

Os cancelamentos motivaram à divulgação de uma carta pública da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), que chamou de "prematuro" o ato de desmarcar os eventos. "Nesse momento, cancelar eventos controlados é precipitado, preconceituoso e incoerente". "A ABRAPE defende, portanto, que, diante do cenário conhecido por outros países que enfrentam essa cepa e os bons exemplos vistos no país, se mantenha a realização de eventos em locais onde seja possível controlar os protocolos sanitários! Isso é o justo e já mostrou ser viável!".

No comunicado, o órgão cita exemplo de eventos que estão sendo realizados em outras cidades do Brasil e também em outros países do mundo. "Nos últimos meses, milhares de empreendimentos controlados foram realizados de forma segura, seguindo protocolos sanitários. Não nos faltam bons exemplos: F1, Rodeio de Jaguariúna, Carnatal, partidas de futebol. Até dezembro todos os eventos realizados não tiveram impacto no número de casos de Covid 19 em suas regiões".

carta

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre