Entretenimento

Vivendo policial em filme, atriz da Globo defende legalização das drogas: "só produz vítimas de todos os lados"

Divulgação

Para Leandra Leal, a legalização das drogas é um assunto de saúde pública e não de segurança

Publicado em 18/12/2021, às 12h14 - Atualizado às 12h55    Divulgação    Redação

Neste sábado (18), será exibido no Festival do Rio, evento sobre o cinema brasileiro no Rio de Janeiro, o filme 'Alemão 2'. A trama é a continuação do filme protagonizado por Cauã Reymond, em 2014, que mostra uma operação policial secreta para ocupação do complexo de favelas carioca.

No longa atual, quem se destaca é a atriz Leandra Leal, que vive uma policial em seu primeiro papel nos cinema. A militar Freitas persegue o traficante Soldado (Digão Ribeiro), que dominou o local nove anos depois de uma operação militar realizada para acabar com o tráfico no Complexo do Alemão.

leandra leal

Apesar de estar do lado da lei na trama, em sua realidade ela chamou atenção por defender a legalização das drogas. "Essa guerra às drogas só produz vítimas de todos os lados", disparou ela, em entrevista a Patrícia Kogut, colunista do jornal O Globo. "A questão da segurança é seríssima no Rio, no Brasil. A violência é um problema com muitas causas. É sentida mais na desigualdade social. E não dá para a gente falar sobre segurança pública sem falar na legalização. A gente tem que deslocar o debate da guerra às drogas", defendeu.

Questionada sobre o papel do filme em relação à sociedade, a atriz, que gerou polêmica ao fazer duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro, disse que espera ser mostrado outro lado do mundo das drogas. "Não é só relacionado à segurança pública, mas se trata de um debate de saúde. Espero que isso reverbere para esse lado também", declarou.

A artista classificou sua personagem como ingênua e idealista, mas afirma que gostou de ter vivido o papel. "É interessante ser uma policial mulher num ambiente tão masculino. Ela é mais idealista mesmo e vive uma grande frustração dessa realidade. Nunca tinha feito filme de ação, não passava pela minha cabeça. Achei bacana passar por um processo desse. E é um assunto no qual eu tinha interesse de me aprofundar mais".

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão

Classificação Indicativa: Livre