Esporte

Brasil bate México no basquete e joga no domingo por vaga na Olimpíada

Reprodução

Seleção masculina mostra domínio em semifinal do Pré-Olímpico da Croácia

Publicado em 03/07/2021, às 10h30    Reprodução    Folhapress

Com uma defesa aguerrida, a seleção brasileira masculina venceu o México neste sábado (3), por 102 a 74, na semifinal do Pré-Olímpico de basquete de Split, na Croácia. O adversário na final sai do confronto entre os donos da casa e a Alemanha, que jogam às 11h.

O jogo que vale a vaga na Olimpíada de Tóquio será disputado neste domingo (4), às 14h30 e terá transmissão do SporTV 2.

O Brasil começou a semifinal com um time experiente, formado por Rafa Luz, Marcelinho Huertas, Alex, Bruno Caboclo e Rafael Hettsheimeir. O México, porém, iniciou com mais intensidade. O time mexicano buscava imprimir muita velocidade e chegou a abrir uma vantagem de 10 a 3.

Foi quando o técnico do Brasil, Aleksandar Petrovic, pediu tempo e recolocou a seleção brasileira no duelo. O time reagiu, com destaque para o bom aproveitamento do pivô Rafael Hettsheimeir na linha de três pontos (dois acertos em duas tentativas no início do jogo) e virou para 13 a 10. O primeiro quarto já terminou com vitória brasileira por 24 a 18.

No segundo período, já com bastante revezamento em quadra, o Brasil se impôs. Com defesa agressiva, a seleção dificultava as ações ofensivas do México. O rival queimava sucessivos ataques com arremessos de três pontos, mas sem conseguir bom aproveitamento (31% no primeiro tempo). O Brasil, por sua vez, conseguia variar mais as jogadas entre penetrações no garrafão e arremessos no perímetro. O time se distanciou no placar, abrindo 15 pontos: 40 a 25.

Quando parecia que a vantagem brasileira seria consolidada na segunda etapa, a seleção passou a errar seguidos ataques. Yago entrou no jogo para tentar aumentar a velocidade do time brasileiro, mas parou na defesa mexicana, que passou a marcar sob pressão tentando forçar o erro do adversário.

Os arremessos de três pontos do México passaram a cair. O ala-armador Paco Cruz, principal jogador mexicano, se destacava, com 16 pontos na primeira etapa. Pelo Brasil, o ala-armador Vítor Benite também fez 16 pontos no primeiro tempo. A vantagem chegou a cair para seis pontos (44 a 38). No entanto, no último lance da primeira etapa, Alex acertou um arremesso do meio da quadra para recolocar a seleção brasileira em vantagem segura: 53 a 42.

O Brasil começou o terceiro período imprimindo muita velocidade na transição da defesa ao ataque. Atônita, a marcação mexicana não conseguia brecar o ímpeto ofensivo da seleção brasileira, que aumentou a vantagem para 28 pontos (72 a 44). O México insistia em tiros de três pontos para tentar diminuir a vantagem. Porém, mantinha um péssimo aproveitamento nesse fundamento: 27% ao final do terceiro quarto, que terminou com vitória brasileira por 80 a 57.

Logo no início do último quarto, Paco Cruz, principal pontuador mexicano até então, cometeu a quinta falta em um lance no ataque, sendo excluído do jogo. Stoll, em seguida, fez falta técnica, ajudando a seleção brasileira a deslanchar ainda mais no jogo. A vantagem nacional chegava a 89 a 62. A partir daí, o time nacional apenas teve que administrar a vantagem para vencer o jogo e garantir vaga na final do Pré-Olímpico. O cestinha do jogo foi Vítor Benite, com 22 pontos. Pelo México, Paco Cruz terminou com maior pontuador, com 18.

Na primeira fase, o Brasil havia vencido Tunísia (83 A 57) e Croácia (94 a 67). O Pré-Olímpico de Split é a última chance de a seleção brasileira se classificar para os Jogos de Tóquio. Outras três vagas estão em disputa nos Pré-Olímpicos de Vitória, no Canadá, Kaunas, na Lituânia, e Belgrado, na Sérvia. Esses quatro classificados se juntam a Estados Unidos, Argentina, Japão, França, Espanha, Austrália, Nigéria e Irã na Olimpíada. O torneio olímpico de basquete será disputado de 25 de julho a 7 de agosto.

Classificação Indicativa: Livre