Esporte

Na reinauguração do Maracanã, Brasil e Inglaterra se enfrentam neste domingo

Imagem Na reinauguração do Maracanã, Brasil e Inglaterra se enfrentam neste domingo

Felipão confirmou o quarteto Lucas, Oscar, Neymar e Fred

Publicado em 02/06/2013, às 09h06        Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)

Em entrevista coletiva no sábado (1º), o técnico da seleção brasileira Luiz Felipe Scolari falou sobre novidades na escalação da equipe contra a Inglaterra neste domingo (02), no Maracanã, em São Paulo. O atacante Fred, por exemplo, foi reavaliado pelos médicos e deve comparecer à partida.“Ele vai jogar, nem que seja por 45 minutos”, declarou Felipão, que se disse preocupado com o problema do atleta, que sofreu uma fratura incompleta na parte posterior da costela há duas semanas, em jogo do Fluminense.

“Claro que eu fico preocupado. Mas vocês (jornalistas) não viram, ele fez um gol de voleio e depois disse que não sentiu nada. Não tem como eu não botar ele no time”, contou o treinador, que fechou parte do treino à imprensa, que só pôde acompanhar os últimos 15 minutos de movimentação da equipe. 

Embora tenha deixado claro, em um primeiro momento, de que já tinha a equipe definida para enfrentar a Inglaterra (o mesmo time que iniciou o treino da última sexta), Felipão na sequência da conversa com os repórteres deixou escapar uma dúvida entre a utilização ou não do meia Lucas desde o início da partida.

“No treino de sexta observei ele (Lucas) pelo lado direito no início, enquanto o Neymar ficava mais à esquerda. O que vimos (no desempenho de Lucas) nos dá a possibilidade de escalá-lo ou não”, explicou Felipão, que, na atividade de sexta, depois observou Hulk na vaga do ex-são-paulino. 

Na análise do treinador, o time que ele vai comandar na Copa das Confederações é mais “moleque” do que a equipe que levou ao título da Copa do Mundo de 2002. “Às vezes temos de tomar uma providência como se fôssemos pai. Em outras situações, isso se dá com bastante amizade”, comentou. 

“Em 2002, tinha jogador meu com mais de 100 jogos pela Liga dos Campeões”, destacou Scolari, que escolheu Thiago Silva para ser o capitão diante da Inglaterra. Bem-humorado, Felipão enfatizou diversas vezes durante a entrevista coletiva que vai procurar “o equilíbrio tático da equipe” e que isso é fundamental. “Se a seleção demonstrar esse equilíbrio tático é bem provável que no mínimo 95% do time que vai pegar a Inglaterra seja o time da Copa das Confederações”. 

Para o amistoso deste domingo, Felipão disse ter ensaiado o time marcando sobre pressão. “Vou fazer isso em algum momento contra a Inglaterra”, adiantou. Com relação a Neymar, revelou que o craque tem aproveitado as noites para tratar um “probleminha” no joelho e disse que não espera individualidade do novo reforço do Barcelona. 

“O Neymar é um jogador de grupo, não tem que desequilibrar nada. É claro que pela característica pode fazer algo diferente, mas ele sabe que tem 10 do lado”, disse Felipão, citando Lucas e Bernard como jogadores com a mesma característica. Com relação aos problemas do Maracanã, que chegou a ser vetado para o amistoso, Felipão comentou apenas com relação à parte técnica e disse não ter do que reclamar. Elogiou o gramado e os vestiários.

*As informações são do Estadão


Classificação Indicativa: Livre