Esporte

Wagner Lopes volta a pedir desculpas para a torcida do Vitória: "Busquei fazer o melhor"

Pietro Carpi/EC Vitória

O Vitoria perdeu para o Vila Nova pelo placar de 1 a 0

Publicado em 28/11/2021, às 21h55    Pietro Carpi/EC Vitória    Redação BNews

Vitória e Vila Nova se enfrentaram na tarde deste domingo (28), em partida válida pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O Leão perdeu para o Vila Nova pelo placar de 1 a 0. O gol foi marcado pelo volante Éder aos 47 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, o Vitória foi rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro.

Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Wagner Lopes pediu desculpas ao torcedor do Vitória e afirmou que deu o melhor para tirar o clube da zona de rebaixamento.

"Eu queria agradecer por ter tido a honra de ter comandado o Vitória nesses jogos. No finalzinho aqui, nos últimos jogos, por ter tido a honra de ver a grandeza da torcida do Vitória. E dizer para eles que dentro das minhas limitações, dentro do meu conhecimento, eu busquei fazer o melhor para o clube. Peço desculpas porque eu faço parte disso, da história do rebaixamento. Em nenhum momento faltou meu respeito pela instituição, nenhum momento faltou profissionalismo. Tudo que eu procurei fazer foi respeitar a instituição, respeitar o nosso torcedor", disse Wagner.

O técnico falou sobre a campanha do Vitória desde que ele assumiu o comando e lamentou os resultados ruins, principalmente dentro de casa, quando a equipe deixou de ganhar de adversários diretos na luta contra o rebaixamento para a Série C.

"A nossa campanha no segundo turno foi uma campanha com seis vitórias, quatro empates, enfim... Era para a gente terminar o segundo turno mais ou menos em 11º, 10º, 12º, na campanha que eu participei. Nós tivemos seis vitórias no segundo turno e duas vitórias no primeiro turno. Mas eu sempre vou assumir a responsabilidade. É um sentimento de muita tristeza", afirmou o técnico.

"É um sentimento assim de impotência, de não poder, nos jogos que nós poderíamos ter vencido em casa, contra Confiança contra Remo, o próprio CSA, situações que a gente poderia ter feito gols e não conseguimos. Hoje mesmo, de acertar o gol, de dominar melhor para finalizar, com mais equilíbrio. É um sentimento de frustração porque eu fui finalizador, eu joguei praticamente 20 anos e a minha missão era fazer gol", continuou.

Leia também:Wallace lamenta rebaixamento do Vitória para a Série C: "Tem que rever muita coisa"

Confira outros trechos da entrevista:

Renovação

"Eu acho que o Vitória é grande independente de qual série ele esteja disputando. O que entra em jogo aqui é o que vai ser feito para voltar para a Série B e para a Série A. Eu me sinto responsável também, nunca vou fugir dessa responsabilidade, é claro que eu quero fazer parte dessa renovação, dessa reestruturação, caso isso vá acontecer. A gente sabe que tem muita coisa que precisa mudar, mas a gente respeita qualquer decisão que a diretoria tomar"

Reformulação no elenco

"Eu acredito sim que é primordial, é urgente. O planejamento já foi feito, tanto se ficasse na Serie B quanto para a Série C, eu acredito que já tenha sido feito. A nova diretoria que entrou, pessoas capacitadas, pessoas inteligentes que sabem que precisa dessa reformulação. O nível de profundidade vai depender do nível de investimento, então isso é que tem que sentar e conversar e com muitas reuniões, na minha visão"

Erros do Vitória

"Eu acho que lá de trás. Eu não vou falar de pessoas que eu não conheço, eu não vou falar de situações que eu não presenciei porque seria leviano da minha parte julgar essa situação que eu não estava presente. Eu acho que tem muitos fatores, desde a montagem de elenco, desde a escolha, muitos atletas com qualidade, mas ainda jovens, ainda precisando de maturação, ainda precisando desenvolver processos que a gente sabe que na Série B não dá tempo, não pode fazer apostas"

Classificação Indicativa: Livre