Geral

Estudantes da Ufba sofrem com infraestrutura precária

Facom, FFCH e os institutos de Física e Química estão com vários problemas

Publicado em 17/03/2012, às 16h35        Rafael Albuquerque

Reportagem do jornal A Tarde retrata os já conhecidos problemas nos prédios da Universidade Federal da Bahia (Ufba). A infraestrutura é precária. Problemas simples como goteiras ficam sem solução, assim como os mais complexos, a exemplo do atraso de obras. Três anos após o incêndio que atingiu e consumiu o quinto pavimento do Instituto de Química, localizado em Ondina, a rotina de professores e alunos ainda não foi totalmente reestabelecida. O Instituto de Física (IF) também está prejudicado por causa do atraso nas obras, assim como edifício anexo, o Complexo de Física e Química, que unirá os dois institutos que passam por reformas. A Faculdade de Comunicação também passa por problemas, assim como a Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, que historicamente sofre com a falta de atenção da Ufba.

Classificação Indicativa: Livre