Geral

Sesab constata que 30% dos médicos faltaram ao trabalho

Imagem Sesab constata que 30% dos médicos faltaram ao trabalho

Ação surpresa na maternidade Tsylla Balbino flagra ‘abandono’ dos profissionais

Publicado em 24/01/2013, às 13h52        Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)

O secretário estadual de Saúde, Jorge Solla, fiscalizou mais uma unidade de saúde da rede estadual na quarta-feira (23), em Salvador. Após o gestor flagrar médicos faltosos no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira de Santana, e Hospital Manoel Victorino, em Salvador, dessa vez o alvo foi a maternidade Tsylla Balbino, na Baixa de Quintas, também na capital baiana, e o resultado não foi animador: 30% dos médicos escalados para o plantão não compareceram.

De acordo com o secretário da Saúde, Jorge Solla, a partir de fevereiro será instalado, em todas as unidades de saúde, o ponto digital. Por meio do equipamento, vai ser possível aperfeiçoar as escalas e verificar com mais facilidade a presença do funcionário, inclusive médicos.

As primeiras unidades de saúde fiscalizadas foram o Hospital Manoel Victorino, no bairro de Nazaré, onde 27% dos funcionários estavam ausentes, e o Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana. Lá, 30% não foram trabalhar durante a semana em que houve fiscalização. Quando constatadas as faltas, o hospital recebe uma notificação da Sesab para que os servidores justifiquem suas ausências.

A coordenadora de Fiscalização da Corregedoria Geral, Elaine Silveira, explicou que os relatórios feitos pela equipe são entregues às unidades hospitalares para que os funcionários expliquem o motivo da ausência. Se a justificativa não for comprovada ou se for provado abandono das funções, o servidor estará sujeito às penalidades estabelecidas, que implicam em perda financeira, sindicância e outras punições.

Matéria originalmente publicada às 08h52 do dia 24/01.

Classificação Indicativa: Livre