Geral

Auditores do Trabalho realizam ato público em frente à SRTE nesta segunda

Evento pede o julgamento dos acusados da Chacina de Unaí (MG)

Publicado em 28/01/2013, às 07h44        Redação Bocão News (@bocaonews)

O Sindicato dos Auditores Fiscais do Trabalho do Estado da Bahia (Safiteba) realiza nesta segunda (28), às 10h, em frente à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/BA), em Salvador, o ato público pelo julgamento dos acusados pela Chacina de Unaí (MG).

O crime ocorreu no dia 28 de janeiro de 2004, quando os Auditores-Fiscais do Trabalho Eratóstenes de Almeida Gonsalves, João Batista Soares Lage e Nelson José da Silva, e o motorista do Ministério do Trabalho e Emprego, Ailton Pereira de Oliveira, foram assassinados durante uma fiscalização rural em Unaí (MG). Até hoje, nenhum dos réus foi julgado.

Além de marcar os nove anos da Chacina de Unaí, 28 de janeiro é também o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo e Dia do Auditor-Fiscal do Trabalho, uma homenagem aos Auditores-Fiscais do Trabalho assassinados.

Pela manhã, a Comissão Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae), coordenada pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), realizará sua reunião mensal ordinária no auditório do MPF. A reunião contará com a presença da ministra da Secretaria de direitos Humanos da Presidência da República (SDH), Maria do Rosário Nunes. Os representantes das entidades que compõem a Comissão participarão do Ato Público à tarde.

Estes eventos fazem parte das atividades da Semana Nacional de Combate ao Trabalho Escravo no Brasil. Estima-se que haja entre 25 mil e 40 mil pessoas submetidas ao regime de escravidão contemporânea no país. As atividades buscam chamar a atenção da sociedade, de autoridades e órgãos públicos para a necessidade de erradicar o problema, uma chaga inaceitável em pleno Século XXI.


Classificação Indicativa: Livre