Geral

Bolsonaro participa de velório da mãe no interior de SP

Reprodução Record Tv

Ele antecipou seu retorno do exterior e viajou a São Paulo

Publicado em 21/01/2022, às 16h45    Reprodução Record Tv    Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participa, na tarde desta sexta-feira (21), do velório da sua mãe, Olinda Bolsonaro, 94, em Eldorado, no interior paulista. Ele antecipou seu retorno do exterior e viajou a São Paulo após a morte de Olinda, anunciada durante a madrugada.

Bolsonaro chegou a Eldorado por volta das 15h20. Também participam do evento de despedida o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), Jair Renan e a primeira-dama Michelle. Olinda é velada no salão paroquial da igreja católica da cidade, um local amplo, com móveis simples e cadeiras de ferro para os convidados.

Leia mais: 

Antes da chegada do presidente, amigos da família se revezavam no local. Depois, algumas dezenas de pessoas se aglomeram do lado de fora, na praça principal de Eldorado.

O presidente voltou de viagem oficial ao Suriname, em uma agenda voltada para cooperação na área de energia. Havia previsão de uma visita da comitiva presidencial à Guiana nesta sexta-feira, mas ele antecipou seu retorno ao Brasil.

"Que Deus a acolha em sua infinita bondade", escreveu Bolsonaro, em suas redes sociais.

Olinda morava em Eldorado, cidade de 15 mil habitantes no Vale do Ribeira. Foi internada em um hospital de Registro, a 56 km de distância.

Em 2019, uma das irmãs de Bolsonaro contou ao jornal Folha de S.Paulo que a mãe tinha lapsos de memória, gostava de assistir programas sobre gastronomia e vida no campo na TV e havia abandonado seu principal hobby, a pintura, que aprendeu em um curso por correspondência.

A mãe de Bolsonaro fazia parte de uma família de imigrantes italianos, era dona de casa e passou parte da vida na zona rural. Ela e o marido, o dentista prático Percy Geraldo Bolsonaro, morto em 1995, tiveram sete filhos. O presidente é o terceiro.

Em agosto do ano passado, o presidente visitou a mãe. Estava acompanhado de três filhos, o senador Flávio Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos). Na ocasião, ele disse que Olinda não o reconhecia mais.

Leia também: 

Classificação Indicativa: Livre