Cidades

Fernando Torres diz que empresa contratada por ex-presidente recebe R$ 3 mil e paga R$ 800 para terceirizados

[Fernando Torres diz que empresa contratada por ex-presidente recebe R$ 3 mil e paga R$ 800 para terceirizados]
11 de Janeiro de 2021 às 14:37 Por: Foto: Blog do Velame Por: Blog do Velame

A Câmara de Vereadores de Feira de Santana, enfim, parece estar se conectando com a realidade da cidade. O novo presidente, o vereador Fernando Torres (PSD), convocou a imprensa nesta segunda-feira, 11, para anunciar medidas de austeridade durante o mandato dele. 

Torres comunicou que o reajuste o reajuste dos salários dos vereadores que estava previsto para acontecer no dia 1º de janeiro, será adiado para 2022. 

“Não é justo os vereadores, prefeito e secretários terem aumento de salários e os funcionários públicos não terem”, disse. 

Um vereador em Feira tem subsídio de R$ 15.030,00 (valor bruto), mesma quantia destinada ao vice-prefeito e secretários municipais. Com o reajuste, alcançaria agora em janeiro R$ 18.991,00. A medida também vai atingir os vencimentos do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais. Todos continuarão a receber valores que estão em vigor desde 1 de janeiro de 2013. 

O presidente revelou ainda que, por economia, alguns cargos de confiança da Câmara só serão nomeados em fevereiro. “O adiamento do reajuste dos vereadores e essas medidas que estamos tomando  devem  gerar uma economia de mais ou menos um milhão de duzentos mil reais para a Câmara”.  

Na coletiva, o presidente citou reportagens do Blog do Velame que denunciaram gastos excessivos da Câmara com contratação de terceirizados e pagamentos de salários altíssimos. 

“Acompanhei as matérias que Rafael Velame fez e vou corrigir essa situação, na minha gestão todos esses contratos serão revistos. A Câmara paga R$ 3.000 para a empresa e o funcionário recebe R$ 800. Isso vai ser revisto. Sobre supersalários, ainda não encontrei funcionários com salário maior que vereador, mas se encontrar isso vai acabar”, garantiu. 

Fernando Torres se refere ao contrato da Câmara com a empresa Esfera Produção e Eventos, firmado durante a gestão do ex-presidente José Carneiro Rocha (MDB), onde é pago um valor médio de R$ 200 mil mensais. 

O contrato tem como objeto a contratação de servente, porteiro, garçom, auxiliar administrativo, jardineiro e eletricista. No encontro, também foi anunciado o nome do novo chefe da Ascom do legislativo, o radialista Marcos Valentim.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar