Brasil

Filho de Eliza Samudio vive sem pensão do goleiro Bruno e diz que pai deveria ‘ficar em prisão perpétua’

[Filho de Eliza Samudio vive sem pensão do goleiro Bruno e diz que pai deveria ‘ficar em prisão perpétua’]
11 de Junho de 2021 às 17:58 Por: Reprodução/Instagram Por: Redação Bnews

O menino Bruno Samudio, filho do goleiro Bruno Fernandes, já alcançou seus 11 anos e vive hoje sem a pensão do pai. Sua avó materna, Sônia, luta na Justiça para reverter a situação. A informação é do jornal Extra. 

Bruninho ganhou destaque nacional com pouco menos de um ano, quando sua mãe, Eliza Samudio, foi morta pelo pai em 2010. De acordo com testemunhas, o crime ocorreu na frente do bebê. 

O garoto mora com a avó em Campo Grande (MS). De acordo com ela, ele começou a questioná-la recentemente sobre o assassinato de sua mãe e demonstrar revolta.

“Dia desses, ele me questionou sobre a morte da mãe porque se sente culpado pelo crime. Nunca tinha visto ele se revoltar ou ficar tão abalado. Vi meu neto socar o colchão dele com força... Eu disse que ele não é culpado de nada. O único culpado nessa história é o pai”, afirmou ela. 

Sônia conta que o neto treina como goleiro em uma escolinha de futebol, mas que a vontade de jogar foi muito rejeitada por ela. 

“Ninguém sabe, mas a Eliza foi goleira na escola também. Desde os 8 anos, ela era apaixonada por futebol, sonhava jogar profissionalmente e conhecer seu ídolo, Rogério Ceni, que também é o do meu neto”, conta Sônia: “Eu reneguei muito essa vontade dele ser goleiro. Mas não posso interferir no que ele quer e tem aptidão. Até tentei o karatê. Ele é faixa laranja. Mas o futebol fala mais alto. Ele é são-paulino como a mãe”, contou. 

A avó de Bruninho também detalhou o embate judicial para que Bruno Fernandes pague a pensão.“O processo de pensão alimentícia foi aberto quando minha filha ainda estava viva. Até hoje, Bruno não depositou um centavo para o filho. Nenhum oficial de Justiça consegue citá-lo. O curioso que até eu tenho o endereço dele e o judiciário não... Tentei receber para meu neto o auxílio reclusão que os filhos de preso têm direito e isso também foi negado. Todos os direitos do Bruninho foram violados desde antes de seu nascimento”, explicou ela. 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar