Justiça

Fachin se define como “sobrevivente” em sabatina no Senado

[Fachin se define como “sobrevivente” em sabatina no Senado]
12 de Maio de 2015 às 12:02 Por: Agência Senado Por: Rodrigo Daniel Silva (Twitter: @rodansilva)
Indicado pela presidente Dilma Rousseff para assumir a cadeira deixada pelo ex-ministro Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal (STF), o advogado civilista Luiz Edson Fachin é sabatinado, na manhã desta terça-feira (12), na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) do Senado Federal. Emocionado, o indicado disse que é um “sobrevivente” e que nunca se “recusou aos desafios”.
 
Em sua apresentação, lembrou os momentos de dificuldades na infância e na juventude. Recordou que foi alfabetizado pela mãe, vendeu laranja na carroça dos avôs e perdeu cedo o pai. O jurista Luiz Edson Fachin afirmou que sua infância, no campo, o sensibilizou para a questão agrária. “Sobrevivi fazendo crítica e autocritica”, salientou.
 
Apesar das dificuldades, o indicado lembrou que nunca se “recusou aos desafios’. “A vida não se esgota na simples materialidade do cotidiano. Mas fica nas memórias dos amigos e descendentes”, pontuou. O advogado ressaltou que não fugiu de temas polêmicos, como a poligamia, enquanto acadêmico. "A democracia respeita acima de tudo as regras do jogo", disse, citando o filósofo italiano Norberto Bobbio. "Esse é o comprimisso que estou para cumprir no Supremo, caso aprovado", ressaltou. 
 
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar