Justiça

Advogado investigado na Operação Inventário tem habeas corpus negado por desembargadora do TJ-BA

[Advogado investigado na Operação Inventário tem habeas corpus negado por desembargadora do TJ-BA]
30 de Setembro de 2020 às 16:18 Por: Divulgação Por: Marcos Maia

A desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Soraya Moradillo voltou a negar, em caráter liminar, um habeas corpus para o advogado Marco Aurélio Fortuna Dorea, investigado na Operação Inventário - que apura um suposto esquema de corrupção em uma vara da família da Capital. 

A informação foi confirmada pela BNews pelo representante legal de  Fortuna, o advogado Sebastian Mello. Em decisão da última terça-feira (29), a magistrada ratificou sua negativa anterior. Contudo, o HC ainda terá o mérito julgado pela 2ª Câmara Criminal da corte. 

"Espero que até o final do mês que vem já possa ser levado a julgamento", estimou Mello a reportagem. A prisão preventiva de Fortuna foi deflagrada no último dia 10, quando o Grupo de Apoio Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público da Bahia (MP-BA) promoveu uma operação para apurar fraudes processuais realizadas na 11ª Vara de Família, Sucessões, Órfãos, Interditos, Ausentes de Salvador. 

Segundo a investigação, existia uma organização criminosa formada por advogados, servidores da justiça e funcionários de bancos atuando para promover estas fraudes.De acordo com relatório produzido por Moradillo, que é relatora do HC, no último dia 16, a defesa de Fortuna argumenta que sua prisão representa “grave constrangimento ilegal”, e que não ficou evidenciado o perigo gerado pelo seu estado liberdade.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar