Mundo

Turquia muda nome na ONU para evitar confusões com peru em inglês

Getty Images / BBC News Brasil

A mudança integra a agenda do presidente Recep Tayyip Erdogan já há alguns anos

Publicado em 03/06/2022, às 18h21    Getty Images / BBC News Brasil    Folhapress

A Turquia, país de 84 milhões de habitantes no Oriente Médio, não quer mais ser chamada de "Turkey" em inglês, mas sim de "Türkiye". A mudança, que pode parecer pequena mas tem grande significado social e político para Ancara, foi formalizada na ONU.

Stephane Dujarric, porta-voz do secretário-geral António Guterres, informou a diversos veículos da imprensa internacional nesta quinta-feira (2) que a troca, solicitada por meio de uma carta da chancelaria turca, já passou a valer. "Os países são livres para escolher como querem ser nomeados", disse ele à americana CNN.

A mudança integra a agenda do presidente Recep Tayyip Erdogan já há alguns anos e foi impulsionada pela versão anglicizada do nome do país. "Turkey", em inglês, designa não apenas a nação do Oriente Médio, como também a ave peru.

O chanceler turco, Mevlüt Çavusoglu, afirmou em uma rede social que a mudança tem como objetivo "aumentar o valor da marca" do país. "Türkiye" -pronuncia-se "turquiê"- já é a forma que o povo turco usa para se referir ao país desde a formação da nação em 1923, após a desintegração do Império Otomano.

O termo também vinha sendo usado no comércio internacional. Erdogan assinou um memorando no ano passado para que a frase "made in Turkey" fosse cunhada "made in Türkiye" em itens de exportação. "Simboliza e transmite a cultura, a civilização e os valores da nação turca da melhor maneira possível", disse o presidente no documento.

Leia mais:

Rainha Elizabeth 2ª assiste em casa à cerimônia em que foi homenageada com metáforas de cavalos

Um dia a menos: Portugal vai testar semana de quatro dias de trabalho

Influencer brasileira recebe ameaça de morte após tirar foto em cima de tanque russo destruído

Instituições públicas e a imprensa nacional passaram a adotar essa forma. A TRT World, emissora pública, publicou um comunicado explicando a mudança: "Digite 'Turkey' no Google e você vai ver um conjunto de imagens e definições que confundem o país com a Meleagris [nome científico da ave], também conhecida como peru na América do Norte, famoso por ser servido no Natal e em jantares de ação de graças".

O texto ainda explana a definição dos dicionários. "'Peru' é definido como 'algo que falha gravemente' ou 'uma pessoa tola'."

O dicionário Merriam-Webster explica que a ave acabou batizada em inglês com o nome do país no século 16, no Reino Unido. Os britânicos à época associavam muitos produtos exóticos importados ao Império Otomano, provavelmente porque muitos comerciantes vinham de lá -ainda que os itens tivessem origem de outras partes.

Foi o que aconteceu com o milho e a abóbora, que viraram "trigo-turco" e "cenoura-turca", em tradução livre, ainda que fossem nativos das Américas. Com o peru, levado para a Europa por exploradores espanhóis do que hoje é o México, se deu o mesmo: o "turkey-cock" (galo-da-Turquia) depois seria encurtado apenas para "turkey".

Para o professor de história da Universidade de Georgetown Mustafa Aksakal, introduzir a mudança na ONU é uma forma de Erdogan demonstrar que tem o poder de afirmar suas vontades para além das fronteiras políticas nacionais. "A mudança pode parecer boba para alguns, mas coloca Erdogan no papel de protetor do respeito internacional pelo país", disse ele ao jornal The New York Times.

A comunicação governamental tem divulgado um vídeo institucional que mostra vários cidadãos pronunciando o nome "Türkiye" e disseminado a hashtag #HelloTürkiye nas redes sociais.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão

Classificação Indicativa: Livre