Mundo

Ucrânia rejeita diálogo com Rússia em Belarus por ser um país cúmplice das invasões

Reprodução/ Facebook @Volodymyr Zelensky

Em vídeo, presidente ucraniano se diz aberto a negociações

Publicado em 27/02/2022, às 10h53    Reprodução/ Facebook @Volodymyr Zelensky    Redação

A oferta russa de negociação foi rejeitada pelo presidente ucraniano, , Volodymyr Zelensky, neste domingo (27). Isso porque o local de encontro seria na cidade de Gomel em Belarus. A justificativa para o declínio, segundo o chefe do executivo ucraniano, é que o país escolhido é cumplice da Rússia nas invasões contra ucrânia.

De acordo com a CNN, o presidente ucraniano através de um vídeo divulgado na internet, solicita que o poder de voto da Rússia no Conselho de Segurança da ONU seja retirado. Ele também afirma que as ações russas beiram o “genocídio”.

Leia mais:

FAB coloca aviões de prontidão para retirada de brasileiros da Ucrânia

Vídeo: Ucraniano se ajoelha e implora para que tanque russo não avance

Telegram cumpre ordem do STF, bloqueia contas e evita sair do ar

“Isso é terror. Eles vão bombardear ainda mais nossas cidades ucranianas, vão matar nossas crianças ainda mais sutilmente. Este é o mal que chegou à nossa terra e deve ser destruído”, disse Zelenskiy em vídeo. “As ações criminosas da Rússia contra a Ucrânia trazem sinais de genocídio”, acrescentou.

Em outro vídeo, dirigindo-se a “todos os cidadãos do mundo, amigos da Ucrânia, paz e democracia”, Zelensky disse: “Qualquer um que queira se juntar à defesa da Ucrânia, da Europa e do mundo pode vir e lutar lado a lado com os ucranianos contra os criminosos de guerra russos.”

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre