Colunas / Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: para onde vai Silvio Pinheiro?

Os bastidores da política soteropolitana e baiana

Publicado em 10/11/2016, às 06h00    Reprodução    Redação Bocão News

Incógnita

Silvio Pinheiro, ex-Sucom, ainda não sabe qual será o papel a desempenhar na próxima gestão do prefeito ACM Neto. Fechou as contas de campanha e tem quem diga que está out, contudo, nos bastidores, corre a informação de que ele gostaria mesmo era de ter ido para o Fundo Nacional de Educação (FNDE). Não foi. Agora, deve ocupar outra função na assessoria de Neto.

Menos poderio?

Com a possível ida do gabinete do vice-prefeito para o Palácio Thomé de Souza, em Salvador, quem pode ficar com as missões mandatárias em risco é o chefe do Gabinete do prefeito ACM Neto (DEM), João Roma (PRB). Das duas uma: ou pode ser um possível enfraquecimento ou vai dividir as funções para se dedicar a candidatura a deputado federal em 2018.

O céu é o limite

E quem diria que o Morar Melhor foi fazer escola em Brasília? ACM Neto (DEM) tá com a corda toda. Há quem diga que a moral em alta do prefeito soteropolitano é maior do que a de muito governador aliado. Não duvide se o democrata pular um degrau e querer chegar logo nas majoritárias nacionais...

Quero é prova...

Queremos é prova e R$ 1,00 de big big de que os vereadores de Salvador vão se reunir na quarta-feira (16), pós feriado da Proclamação da República, para votar projetos que trancam a pauta da Ordem do Dia. Depois de muita confusão nessa semana, as bancadas chegaram no consenso, mas garantir apreciação na data divulgada vão nos deixar curiosos para saber se vai ter quórum ou não no Plenário Cosme de Faria.

Juntos e misturados

Dois irmãos estarão em lados opostos na Câmara de Salvador a partir da próxima legislatura: Trindade (PSL) e Maurício Trindade (DEM). Questionado se o pau vai comer dentro do Plenário, Trindade do PSL negou. Afirmou que estão totalmente unidos. Vamos pra frente...

Mais pesquisa

Um vereador confidenciou ao Bocão News que tem uma pesquisa que indica quem vai vencer a presidência da Câmara de Salvador. Em tom de brincadeira, nesta semana, o edil alegou que viu uma pesquisa de Paulo Câmara (PSDB) e via a pesquisa feita pelo Bocão News e nenhuma das duas se batem nos números, cada uma com um cenário diferente, inclusive a dele. Divulga, vereador! Tem colegas seus roendo as unhas de ansiedade.

Mirando 2018 

Técnico, conhecedor da política e não muito conhecido entre os soteropolitanos, Cláudio Silva sabia que não tinha chances de concorrer com o prefeito (reeleito) ACM Neto. Mas sua candidatura não foi à toa. A ideia foi apenas começar a marcar nome para 2018. Começar mesmo, pois o ex-superintendente da Sucom só pontuou pouco mais de 1%. Fato é que já foi batido o martelo e em 2018 ele se candidata a deputado estadual, provavelmente pelo mesmo partido. 

Fez fumaça e deu certo 

Depois de Targino Machado soltar os cachorros na imprensa local, por conta da “eterna” falta de quórum para a comissão mais importante da AL-BA, a Comissão de Constituição e Justiça, essa semana desencantou. Todos presentes, os deputados aprovaram projetos e discutiram núcleo criado para dar assessoria jurídica. É, valeu ter colocado a boca no trombone. Em tempo, essa última terça foi dia de trabalho nas salinhas das comissões, já não era sem tempo, depois do marasmo instalado naquelas bandas. 

De olho na migração

A nova reforma política está sendo discutida em Brasília na Câmara dos Deputados. A luz amarela está acesa e tem gente em compasso de espera na expectativa de novas janelas ou possibilidade de migração partidária. Caso dos deputados do PP – Robinho (estadual), Ronaldo Carletto (Federal) e Roberto Britto (Federal). Além deles, Alex Lima que já demonstrou insatisfação com o PTN num passado recente deve pular fora do partido dirigido com mãos de ferro pelos irmãos Bacelar.

Menina dos olhos chamada UPB

A disputa pelo comando da UPB está apenas começando. Entre os dirigentes partidários da base de Rui Costa há um entendimento de que o PSD deve indicar o substituto de Maria Quitéria. Interessante é que a oposição a Rui, ou seja, os aliados de Neto também fazem gestos em direção a Otto. Enquanto um grupo quer manter o apoio, o outro quer conquistá-lo. Neste jogo, o PSD está no ganha-ganha como nunca antes visto na história deste estado.

Apoio ao presidente

O deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) bateu de frente com Marcelo Nilo (PT) na última disputa pela presidência da Assembleia. Não foram poucas as trocas de farpas e discussões públicas. No entanto, saiu da disputa nas últimas horas por não ter conseguido reunir o apoio necessário para vencer a peleja. Dito isso, o petista é um dos primeiros a declarar apoio ao “presidente do sindicato dos deputados”, como é conhecido Nilo, em caso de ter um adversário na oposição. Nos corredores do Palácio Luís Eduardo Magalhães o comentário é que esse papo de “mui amigo” não cola e tem alguma coisa acontecendo no subsolo que ainda não foi dita. É esperar para ver.

Dona da vaga

A Assembleia Legislativa, assim como várias repartições públicas, tem os seus vendedores ambulantes ou pessoas que tentam complementar a renda vendendo uma coisa ou outra. Nada deve ser feito a este respeito. É justo e faz parte. Contudo, parar uma vã ocupando três vagas no estacionamento já insuficiente da Casa é um pouco demais. Depois de semanas com o ‘fast-truck’ parado na frente do Legislativo houve uma atitude. Retirada de lá, a dona do negócio não gostou e tratou, ou melhor, destratou os seguranças que tentavam avisá-la de que o espaço estava sendo ocupado de forma irregular.

Ah, a adorada base...

A base do governador reclama da falta de atenção com os deputados, mas não faz por merecer. Enquanto Zé Neto se debatia atrás de quórum para aprovar o projeto de reorganização da PM e Bombeiros, Roberio Oliveira (PSD) dançava um fado lá pelas bandas de Portugal.

Voto a voto

Está aberta a temporada de pedidos de votos. Opa, não entendeu? No final deste mês, deputados estaduais elegerão os jornalistas que melhor cobrem a Casa e os jornalistas que cobrem a Casa elegerão os destaques parlamentares. Tudo feito de forma tradicional. Telefones a postos para atender ligações de assessores e dos próprios deputados pedindo um voto e vice-versa.

Tapa aqui, descobre ali

Em Camaçari, a conversa é uma só. Os devaneios de Ademar. Segundo fontes do Bocão News, a cidade está um caos, lixo nas ruas, demissão de vigilantes e com isso as escolas estão sem aula. Sem vigilantes, os postos de saúde também foram afetados,  sobrou até para quem tem cargo comissionado, pois o CET, complemento do salário dos comissionados foi cortado. Dizem as más línguas que isso tudo é para deixar as contas em dias e tudo favorável para o próximo gestor, Elinaldo. Em tempo, ontem teve manifestação, e o prefeito nem atendeu o povo, colocou os assessores para dar a cara a tapa.

Classificação Indicativa: Livre