Colunas / Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: Adriano OAS, uma carga explosiva

Imagem Na Sombra do Poder: Adriano OAS, uma carga explosiva

Os bastidores da política baiana estão aqui

Publicado em 28/02/2019, às 00h00        Editoria de Política

Adriano OAS, uma carga explosiva

Tal qual uma bomba explosiva, o executivo da OAS, Adriano Santana Quadros, delatou e levou para o epicentro da sua lista de recebedores de caixa dois e propina diversos políticos do entorno de Jaques Wagner (PT) na Bahia. Foi ele um dos delatores responsáveis por fazer eclodir a operação da Polícia Federal no caso da Torre Pituba. E o detalhe, entre os delatados, ninguém admite conhecer o ‘homem-pólvora’.

Carnaval e a briga por holofotes

Está declarada a guerra na disputa por território no Carnaval. O prefeito ACM Neto (DEM) e o governador Rui Costa (PT) estarão juntos na abertura oficial da folia no Campo Grande, mas cada um em busca do seu flash. Neto tem a seu favor o peso de organizar a festa em casa, e Rui corre em paralelo botando um bloco sem cordas aqui e ali para a pipoca, falando em milhões de reais para a segurança da festa e querendo colocar o carnaval do Pelô como vitrine. O embate silencioso tem uma motivação: campanha de 2020 é logo ali. 

Cautela

O comentário nos bastidores, segundo o apurado por esta coluna, é que a decisão do governador Rui Costa (PT) em não montar camarote oficial no Campo Grande esse ano não se deu apenas com o intuito de cortar gastos. O ponto crucial teria sido evitar o desgaste da sua imagem, que deverá ter papel importante na eleição para prefeitura de Salvador no ano que vem. O segundo ponto seria evitar dar palanque a muitos aliados que só querem pongar em ocasiões como a festa momesca. 

A estratégia

Porém, o prefeito ACM Neto, para tentar voar em céu de brigadeiro, já estaria montando estratégias para capitalizar em cima do que espera ser poucas aparições do governador Rui Costa, por o petista estar sem camarote. Rui, entretanto, para não ficar atrás, estaria arquitetando seu plano para ter seu espaço ao sol. 

Um pé lá, outro cá

Chegou a esta coluna que o recém nomeado na gestão de ACM Neto para o cargo de superintendente de Obras Públicas do Salvador (Sucop), Jessé Motta Carvalho Filho, guarda um detalhe bem peculiar. Ele é casado com a chefe de gabinete da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), órgão da Secretaria da Secretaria de Infraestrutura Hídrica no governo do petista Rui Costa.

Um pé lá, outro cá II

O PR caminha nessa mesma lógica “anfíbia” de se abrigar em polos extremos. No âmbito estadual, integra a base do governo Rui. Em Salvador, com a chegada do deputado federal Abílio Santana na presidência da legenda, correu para o grupo de ACM Neto. Já em Brasília, o partido é bolsonarista.

De fantasma a zumbis

Na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), tinha muita gente que pouco aparecia por lá em uma época não distante em que imperava um pomposo primeiro-ministro da gestão de Angelo Coronel. Agora, essa mesma turma anda pelos corredores cambaleando atrás de cérebros, ou melhor, de alguém para encostar e segurar o cargo.

Tiro ao alvo

O plenário da ALBA tem se tornado palanque para alguns deputados que estão com o olhar em 2020. Zé Cocá (PP), novato no pedaço, já chegou disparando alguns petardos na direção de Jequié. Targino Machado (DEM) brada aos quatro ventos que o prefeito atual de Feira de Santana não é do seu grupo. Embora seja. Vai entender. 

O famoso pano pra manga

O projeto do senador Angelo Coronel (PSD) para acabar com a cota feminina nas eleições já gerou polêmica. Eleito em chapa majoritariamente masculina, após “arrancar” Lídice da Mata (PSB) da composição, o pessedista disse ao BNews que “cota é discriminação e reconhecimento de fraqueza”. Ora, o grupo político do qual o senador faz parte defende incondicionalmente as cotas. Se elegeu desta forma. Lídice não contou conversa e logo criticou o projeto em nota à imprensa. Uma coisa é certa, se integrantes da própria base já torciam o nariz para Coronel, agora então ele deu um prato cheio de motivos. Veremos os próximos capítulos.

Não, Benito!

Em tom risonho, mas com pitada de acidez, o vice-governador João Leão (PP) passou um pito no ex-deputado federal Benito Gama (PTB) durante seu discurso na posse da nova diretoria do Sebrae na Bahia. Enquanto falava dos contratos de obras do estado, o ‘bonitão’ lembrou que Gama tuitou anos atrás contra a euforia da lendária ponte Salvador-Itaparica. “Não, Benito! A ponte vai sair. Precisamos ousar, Benito”. Leão cutucou o oposicionista, mas não deu nada de novo. Por ora, só renovou a promessa que se arrasta desde o governo Jaques Wagner. A travessia, em ponte ou túnel – como já chegou a ser especulado - vai sair... só Deus sabe quando. 

Presente e futuro

O vice-governador, presidente do PP na Bahia, aniversariou nesta quarta-feira (27). O esperado presente, pensando no futuro, era ganhar um “sim” de Rui Costa para emplacar os comandos do Detran e da Embasa. A observação vai para o departamento baiano de trânsito, que alguns apontam se tratar, na atual conjuntura, de um presente de grego.

Passando a limpo

Homem de confiança do governador Rui Costa, Rodrigo Pimentel Lima assume o Detran interinamente com lupa e a missão de fazer um raio X geral para passar a bola em 60 dias para o comando que será indicado pelo PP. Antes padrinho político do ex-diretor Lúcio Gomes, o deputado federal Bacelar (Podemos) anda esperneando por aí se queixando de que perdeu todo o espaço que tinha no governo petista.

Líder sem tempo 

Recém anunciado líder de governo, o vereador Paulo Magalhães Júnior chegou atrasado em um dos primeiros eventos de rua com o prefeito ACM Neto (DEM). Na entrega da primeira etapa da orla Barra-Ondina, ele foi inserido discretamente nos fundos do palanque pelas mãos dos democratas Demétrio Oliveira e Alexandre Aleluia. Tão logo acomodou-se no tablado, teve o nome citado pelo chefe, que pelo jeito não notou o descompasso. Segue o passo.

Do tsunami à marolinha

Em menos de uma semana, o presidente da Câmara de Salvador, Geraldo Júnior (SD), arrefeceu o tom de suas pretensões para 2020, embora mantenha proximidade com caciques do PP e PSD, que já rascunham o próximo cenário eleitoral em Salvador. Esta coluna soube que, nos bastidores, o presidente da CMS foi aconselhado por assessores e aliados a “segurar a onda”. Na intensidade que estava, a leitura era que o desgaste seria inevitável até o pleito. Em público, Geraldinho disse ao BNews que está “satisfeito” no Solidariedade e que ainda é cedo para falar em prefeitura.

Inteirado 

O governador Rui Costa (PT) tentou mostrar nesta semana que também está por dentro do universo pop. No Twitter, ele compartilhou uma notícia do site “Omelete” sobre a performance de Lady Gaga e Bradley Cooper na cerimônia do Oscar, classificando a apresentação como emocionante: “Todo mundo entrando no clima do Carnaval, mas duvido que alguém não tenha se emocionado com Lady Gaga e Bradley Cooper no grande momento do Oscar. Não viu? Assista aí e Compartilhe”, escreveu.

Dobradinha? 

Chamou a atenção nas redes sociais entre moradores da Princesa do Sertão a proximidade entre o deputado federal Zé Neto e o ex-deputado estadual Carlos Geilson, antes arqui-inimigos. Agora, integrantes da mesma base, compartilham até mesmo de festas de aniversários um do outro e o comentário já é de possibilidade de uma dobradinha em 2020 pela prefeitura de Feira de Santana.

Atualização 12h19. Errata sobre a nota Vida que Segue: esta coluna informou que o senador Jaques Wagner (PT) esteve no bar cervantes nesta quarta-feira, quando veio à tona a delação de executivos da OAS apontando suposto pagamento de propina ao ex-governador. Em contato com o site, a assessoria informou que o político se encontrava em Brasília e a foto, publicada pelo bar ontem, foi feita há duas semanas.

Classificação Indicativa: Livre