Colunas / Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: Assalto na mansão

Divulgação

Publicado em 27/05/2021, às 05h55    Divulgação    Editoria de Política

Assalto na mansão

Até hoje o assalto na badalada Mansão Wildberger continua em branco. A casa de um empresário famoso baiano, ligado ao ramo do combustível e bolsa de valores, sofreu um prejuízo de mais de 40 milhões em joias, objetos de valor e dinheiro. A polícia guarda a investigação a sete chaves. No prédio, funcionários foram proibidos de comentar o assunto e alguns vizinhos arriscaram dizer que foi coisa de “dentro do quintal “. O mistério continua no ar. Será que tem gente “famosa” com medo do assunto? Uma novela imperdível digna de filmes de Hollywood…a NSP continua de olho.

Escondendo os fios brancos 

Na disputa entre o velho e o novo que já se estabeleceu para 2022, observadores do jogo político ficaram a se perguntar por que ACM Neto tem "escondido" seus aliados de fios brancos? Na recente viagem a municípios da Chapada, por exemplo, não houve um registro sequer ao lado de Paulo Souto, Zé Ronaldo e outros anciãos. Pelo jeito a disputa de gerações caiu por terra e a cena eleitoral na Bahia vai virar um “baba de coroas”. 

Paulo "Provocador" Câmara

O deputado Paulo Câmara (PSDB) é afrontoso. Após elogiar o ministro João Roma nas redes sociais, um dos vários desafetos do seu líder ACM Neto (DEM), ele resolveu ir pessoalmente a Brasília conversar com o pernambucano. Ainda disse que vai debater política em Salvador também. O tucano foi pra cima!

Deu piti

Rui deu piti com a equipe na última segunda-feira. Primeiro que ele criticou todo o projeto para abrigar a nova DHPP na antiga sede da antiga Ebal, depois, quando foi visitar as instalações apenas com a presença de cinegrafistas, fotógrafos e sua equipe, deu uma dura na sua assessoria por ter convidado a imprensa para o local. No final do dia, a equipe de comunicação divulgou um aviso de pauta para entrega de obra de contenção de encosta em São Caetano. Horas depois cancelaram o aviso.

Vai um gole aí?

Após o secretário Fábio Vilas-Boas polemizar ao sinalizar a possibilidade de o governo do estado fechar cervejarias na Bahia, o governador Rui Costa correu pra "desarmar" a bomba. Depois de desmentir a informação, também negada pelo chefe da Sesab, o petista recorreu ao bom humor. Em uma transmissão nas redes, ele reforçou a negativa e posou de "garoto propaganda" da Cerveja de Umbu produzida pela agricultura familiar. No embalo da descontração, ainda ironizou o desempenho do Bahia de Guilherme Bellintani.

Veja vídeo:

Sem salvação

E por falar em cachaça, o Papa Francisco parece ter desistido de suplicar pelos brasileiros: "Não têm salvação. É muita cachaça e pouca oração". Vamos ver se agora o povo toma jeito...ou mais cachaça! CLIQUE AQUI E VEJA

Sem noção

Parece os agentes da blitz de alcoolemia levaram a sério as palavras do Pontífice e armaram um cerco da Lei Seca na saída para a Avenida Paralela no final da tarde desta quarta-feira. A blitz chamou atenção pela ausência de bom senso dos idealizadores, tanto pelo local como pelo horário e dia da semana. Resumo da ópera: travou o trânsito no epicentro de negócios de Salvador. Parabéns aos envolvidos. 

Casa de ferreiro, espeto de pau

A vereadora Roberta Caires (Patriota), que no último fim de semana viralizou nas redes sociais ao aparecer em um vídeo correndo sem máscara na Orla da Barra, pediu ao prefeito Bruno Reis (DEM) a sanção imediata do Projeto de  Lei que torna essencial a atividade física em Salvador, aprovado pela Câmara Municipal nesta quarta-feira (26). Em nota, a edil disse acreditar "que, em ambientes controlados, como academias de ginástica e crossfit, é possível se exercitar com saúde seguindo rigorosamente os protocolos sanitários de combate ao Covid-19". Protocolos estes que ela própria não cumpriu ao se exercitar ao lado do subprefeito da Barra-Pituba, Zilton Kruger.

O sabão de Bruno

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), deu um pito no subprefeito, que também estava sem máscara. "Cabe a todos nos dar exemplo. Quem não está disposto a dar exemplo, não dá para continuar colaborando na nossa equipe", criticou. Após levar o sabão do chefão, Zilton Kruger pediu desculpas. "Quero dizer que, como gestor, de fato, nós temos que dar o exemplo e seguir rigidamente os protocolos. Mas ontem, infelizmente, acabei me descuidando. Todos sabem aqui do cuidado que sempre procuro ter e orientar, inclusive amigos e familiares próximos, sobre a adoção do uso da máscara e de demais medidas preventivas. Por isso, venho aqui mais uma vez pedir desculpas e reforçar que todos os cuidados no combate à pandemia são absolutamente necessários e não podemos nos descuidar em momento nenhum", disse, em nota.

Bronca

E por falar nesse assunto, por mais que esteja tomando o cafezinho, vale a bronca para o vereador Duda Sanches (DEM). Perceba que todo mundo na foto tá de máscara, mas ele é o único que está com a dele no queixo. Vereador, máscara no queixo? Depois não venha se queixar. Se for beber o cafezinho, melhor tirar a máscara com todo cuidado e depois botar de volta, mas no queixo não…

Modinha

Anderson Ninho, marinheiro de primeira viagem na CMS, está num vale tudo nas redes sociais para "mostrar serviço". Capitalizou a modinha da dança do piseiro para propagandear a aprovação de dois projetos de Indicação, que no final das contas, não tem nenhuma força legislativa. É mais para a plateia do que para a realidade.

Leiloeiro da CMS

O presidente da Câmara de Salvador, vereador Geraldo Júnior, o líder, embalou na apreciação de indicações e moções na Casa nesta quarta-feira (26). Já está aprovado para ser leiloeiro estilo americano. Veja só o vídeo e faça vc mesmo a sua comparação. Já está escolado…

Consulta ao pé do ouvido

Um assunto tem chamado atenção por quem passa pelo gabinete de João Roma (Republicanos) em Brasília: de 10 em 10 entrevistados ele inventa de fazer uma enquete: qual o nome do programa para substituir o Bolsa Família. Pelo visto o nome será limado e o deputado da Bahia está em busca de ideias para surgir uma nova nomenclatura com a sua cara e a cara do presidente Bolsonaro.

Jogou o jogo

Atento às questões técnicas e um dos senadores mais objetivos da CPI, Randolfe Rodrigues mostrou que sabe também 'jogar o jogo' da velha política. Com a enxurrada de requerimentos para convocar governadores e prefeitos, emplacou uma que pede que o presidente Bolsonaro também deponha como testemunha à Comissão. Foi esperto: se a CPI puder apurar ações dos Executivos estadual e municipal, não tem porque não adentrar o Palácio da Alvorada.

Desacordo

Poucas vezes um acordo de senadores durou tão pouco quanto nesta CPI. Ontem, o presidente Omar Aziz suspendeu a sessão para uma reunião privada em um gabinete na Casa. A ideia era já alinhar quais requerimentos seriam aprovados para não perder tempo. Nos primeiros minutos da retomada da Sessão já começou a discussão e parlamentares, tanto de oposição quanto governistas, negaram o acordo. No momento mais inflamado de Omar Aziz, chamou o senador Eduardo Girão de 'sorrateiro' e cortou a amizade. "Vossa excelência não é meu amigo". Retou!

Melhor ficar no parlamento

Deputado Artur Maia é melhor o senhor continuar como deputado, porque se for precisar viver de cantoria para levar a vida, vai passar fome…

Classificação Indicativa: Livre