BNews Nordeste

Bebê é estuprado e pais afirmam não saber como aconteceu

Prefeitura de Palmeira dos Índios

os sinais indicavam que a violência sofrida pela criança poderia ter acontecido a alguns dias

Publicado em 19/03/2022, às 16h59    Prefeitura de Palmeira dos Índios    Redação Bnews

Um bebê de aproximadamente sete meses foi vitima de um crime de estupro no municipio de Palmeira dos Índios, no Agreste do estado de Alagoas. O caso foi registrado na última segunda-feira (14), após a equipe médica de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), identificar os sinais de violência na criança. 

Os pais do bebe afirmaram que não sabem quem pode ter cometido o crime, pois moram separados e a guarda é compartilhada. O menino foi levado para o hospital em Maceió para ser submetido a uma sutura no ânus. A lesão foi identificada durante atendimento em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), na cidade de Palmeira dos Índios, onde os médicos e a equipe de assistência social acionaram a polícia.

Leia mais: 

Bebê de 10 meses morre asfixiado em Vitória da Conquista

Diretora de colégio acusa empresa de descumprir decisão judicial que determina suspensão de obra de demolição no Imbuí

'Bloqueio do Telegram não tem amparo na Constituição', afirma Bolsonaro

Walisson Cícero de Oliveira Souto, presidente do Conselho Tutelar do município, informou ao G1, que o menor foi transferido para o Hospital Geral do Estado, localizado em Maceió, para ser submetido a um procedimento de sutura no anus. 

"Ela foi encaminhada para o Hospital Geral do Estado para ser submetida a uma sutura no ânus. Segundo os médicos da UPA, a criança sofreu violência sexual. Quando a criança receber alta médica e voltar a Palmeira [dos Índios], nós iremos a delegacia para prestar um boletim de ocorrência, ao Instituto Médico Legal para fazer o exame de corpo de delito e comunicaremos o caso ao Ministério Público Estadual para que os devidos procedimentos sejam instaurados", afirmou Souto.

A polícia foi acionada pela equipe de Serviço Social da Unidade de Pronto Atendimento, e os sinais indicavam que a violência sofrida pela criança poderia ter acontecido a alguns dias. 

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Palmeira dos Índios.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre