BNews Nordeste

Manifestação em supermercado exige entrega de cestas básicas

Reprodução/Redes Sociais

O supermercado ficou ocupado por manifestantes, neste sábado (2), no Recife

Publicado em 02/04/2022, às 17h48    Reprodução/Redes Sociais    Redação

Protestando por cestas básicas, um grupo de pessoas ocupou o mercado Extra, localizado na Av. João de Barros, no Espinheiro, na Zona Norte do Recife, neste sábado (2). Na ocasião, os manifestantes também denunciaram a situação de fome, desemprego e saída do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Na ocasião, o estabelecimento fechou as portas cerca de uma hora depois para impedir que mais pessoas entrassem para realizar a manifestação. 

Vale ressaltar que o ato faz parte de uma mobilização nacional do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB). E, durante a reivindicação, os manifestantes também criticaram a subida dos preços no país, como do litro da gasolina, que no Recife é vendida por mais de R$ 7. O preço do gás de cozinha foi outro dos pontos alvo de reclamações.

LEIA MAIS: Pai de menino que matou mãe e irmão pede desinternação do filho à Justiça

Um dos coordenadores do protesto, Rodrigo dos Santos explicou que a escolha do mercado foi porque, na ocupação feita em uma loja da rede em dezembro, foi prometida a doação de cestas básicas pela rede Pão de Açúcar. No entanto, essa promessa não teria sido cumprida.

"Hoje, é o nosso dia nacional de combate à fome e à carestia [encarecimento do custo de vida]. Esse ato está acontecendo em várias capitais do país. Ano passado eles prometeram doar cestas básicas e nós saímos, por causa desse acordo. Só que ele não foi cumprido", disse o coordenador.

Santos afirmou que a coordenação nacional do movimento estava negociando com a rede de supermercados. O Mercado Extra foi procurado através da assessoria de imprensa no Recife, mas não se manifestou até a última atualização desta reportagem.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão!

Classificação Indicativa: Livre