BNews Pet

Especialista explica por que gatos gostam tanto de caixas de papelão

[Especialista explica por que gatos gostam tanto de caixas de papelão]
26 de Abril de 2021 às 10:38 Por: Reprodução Por: Adelia Felix

Quem é tutor de gato pode comprovar: você gasta uma nota comprando uma caminha cara e confortável para o felino, e o que ele prefere? A caixa de papelão. Ao BNews, a médica veterinária Flávia Sampaio explica que as caixas, não importa o tipo e forma, reduzem o estresse e trazem conforto e segurança para os bichanos. Ou seja, contendo um espaço para eles entrarem, está valendo.

Segundo a especialista, o objeto é uma novidade para gatos que são animais que amam explorar e desbravar o ambiente. “Tudo que tira eles do tédio é legal e instigante. São aconchegantes para deitar, mesmo que pareçam apertadas, mas fazem com que eles se sintam protegidos”, afirma.

A veterinária lembra também que os ancestrais dos bichanos, quando se sentiam ameaçados ou estressados, procuravam abrigos em árvores ou tocas para se protegerem. “Elas são muito similares às tocas que eles usam na natureza tanto para se esconder dos predadores como também para encurralar suas pequenas presas”, detalha.

Ainda de acordo Flávia, a textura do papelão é bem atrativa para as suas garras, podendo arranhar e furar, expressando assim uma das suas principais características instintivas. “Eles conseguem rasgar, chacoalhar e estraçalhar, como se fosse uma presa na natureza, promovendo-lhes um bem-estar por fazer com que se sintam transbordando a sua essência como animal da espécie felina, e isso é essencial para a sua saúde emocional e, consequentemente, para a sua saúde geral”, acrescenta.

Mas, apesar da preferência felina pela caixa de papelão, isso não significa que o tutor pode dispensar o mimo de uma caminha confortável para o gato. Flávia afirma que conforto e segurança são os fatores mais importantes para que uma caminha seja considerada atrativa para um felino.  

A veterinária também alerta sobre o melhor local para instalar a cama do gato. É importante que sejam evitados locais que peguem corrente de ar ou chuva, e nunca colocar a caixinha de areia muito próxima, pois eles não gostam de dormir sentindo odores de fezes e urina. Além disso, se possível, busque acomodá-la em locais altos, com cautela para não causar acidentes.

“Isso confere a eles uma melhor sensação de segurança, já que na vida natural eles costumam subir em muros e árvores, pois estando lá em cima eles não são presas fáceis para seus predadores”, detalha.

Após decidir o tipo da cama e onde ela ficará (veja recomendações no fim da matéria), é só garantir que seu gatinho se adapte e a adote como “o cantinho do descanso”, apresentando-lhe de forma amorosa e passando energia de confiança e aconchego. 

 

Leia também
Gatos sentem frio? Saiba como cuidar do seu pet em dias de baixa temperatura
Com solidão do isolamento social, especialistas recomendam adoção de pets na pandemia, mas apontam cuidados
Adotar um pet estimula a criança a praticar exercícios e ajuda no desenvolvimento socioemocional
 

“É de extrema importância que a cama não tenha cheiros muito fortes de produtos ou de outros animais, pode colocar um tecido com cheiro do tutor e/ou do próprio gatinho para torná-la mais familiar ao seu olfato, pois é através dos cheiros que os animais se identificam. Pode-se usar também catnip (erva do gato), feromônios sintéticos, petiscos, ração e sachês, tudo para associar com coisas positivas e gerar boas sensações e afinidade do gato com sua caminha nova”, ressalta. 

Durante a fase de adaptação, a especialista recomenda que o tutor haja com muito amor e paciência, fornecendo petiscos, carícias e elogios sempre que ele for espontaneamente para a caminha e nunca usando violência ou rispidez caso ele não deite nela nos primeiros dias.

“Apenas retire-o do local “errado” e coloque-o na cama de forma carinhosa e em outro momento proporcione uma associação desagradável para esse lugar errado, como molhar, pôr um cheiro forte, colocar outro objeto no local e gerar um som desagradável sempre que ele intencionar voltar para lá”, orienta a veterinária. 

A especialista também orienta que o tutor brinque bastante com seu gatinho para gastar a energia dele e tentar fazer com que ele sinta vontade de dormir na hora que você vai tentar colocá-lo na cama. 

“Lembrando que não é legal ser imperativo, pois é importante respeitar os instintos e vontades do próprio animal, principalmente no caso dos felinos, cuja biologia deles é representada por hábitos noturnos, logo de dia tendem descansar e à noite querem brincar ou caçar”,  aconselha.

Confira recomendações da veterinária para tutores na hora de escolher a cama ideal para o gato.

- Temperatura do ambiente, se o clima for quente deve pensar em camas abertas e com materiais mais frescos, mas se for mais frio é melhor optar por almofadas de lã ou microfibra e toquinhas fechadas; 

- Tipo de material, que deve ser de fácil higienização, pois sabemos que muitos problemas de saúde (em especial os de pele), podem ser promovidos pelas sujidades a que eles são expostos;

- Pelagem e escore corporal do animal, pois interferem na percepção de calor. Geralmente aqueles com pelos mais longos e densos tendem a ser mais calorentos, assim como os mais gordinhos também costumam sentir calor com mais facilidade;

- Tamanho do gatinho, pois a cama deve ser proporcional à extensão do corpo dele, não sendo nem muito menor, que torne desconfortável quando ele deitar e nem muito maior, pois não vai transmitir sensação de acolhimento e segurança;

- Como o gatinho gosta de dormir, se costuma ficar mais esticado ou mais encolhido, o que interfere na ideia de proporcionalidade do tamanho da cama e do gato que vai deitar nela; 

- Quantos animais tem no mesmo ambiente e como eles interagem entre si, pois pode ser necessário pensar também na localização das camas de cada indivíduo, geralmente basta observar o seu convívio e fazer as adaptações segundo costumes deles.

 

Serviço
Flávia Sampaio CRMV-BA:3807
@flaviasampaio.vet
@_alphavet

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar