BNews Pet

Estudo explica por que cachorros pequenos são mais agressivos que os grandalhões

[Estudo explica por que cachorros pequenos são mais agressivos que os grandalhões]
07 de Maio de 2021 às 12:19 Por: Reprodução Por: Redação BNews

Um estudo apontou que cães menores têm maior probabilidade de serem agressivos do que os cães grandes e médios. A pesquisa foi conduzida pela Universidade de Helsinque, na Finlândia, que analisou mais de 9 mil animais e descobriu que tudo se resume à criação. “Os cães pequenos são mais propensos a comportamentos agressivos do que os cães grandes ou médios. A associação de tamanho pequeno e comportamento agressivo está de acordo com alguns estudos anteriores: cães mais altos e mais pesados são menos agressivos com o dono e com estranhos do que cães pequenos”, aponta trecho do artigo.

Os pesquisadores encontraram diferenças entre raças de cães nas probabilidades de comportamento agressivo em relação às pessoas. De todas as raças estudadas, Rough Collie teve a maior probabilidade de comportamento agressivo. Os Rough Collies também costumam sofrer de outro problema comportamental, o medo e, portanto, parece que os Rough Collies provavelmente se beneficiariam de uma reprodução mais focada no comportamento. 

Além de Rough Collies, outras raças com alta probabilidade de comportamento agressivo incluíram o Poodle Miniatura, Schnauzer Miniatura, Cão Pastor Alemão, Cão de Água Espanhol e Lagotto Romagnolo. Em estudos anteriores Poodle e Schnauzer (miniaturas) pontuaram acima da média em comportamento agressivo em relação a estranhos e Lagotto Romagnolo em comportamento agressivo em relação a familiares. As duas raças com as menores probabilidades de comportamento agressivo foram Labrador e Golden Retrievers.

Ainda de acordo com os especialistas, os cães com comportamento agressivo eram mais frequentemente medrosos, pequenos, machos, primeiros cães do dono e os únicos cães da família. A probabilidade de comportamento agressivo aumentou com a idade e decobriram que a probabilidade de comportamento agressivo diferia entre as raças de cães. Essas descobertas sugerem que melhorias na educação do dono e nas práticas de criação de cães de estimação podem aliviar o comportamento agressivo em relação às pessoas. Os fatores identificados também devem ser considerados no planejamento de estudos que visem a descoberta dos fatores hereditários associados.

O medo teve a associação mais forte com o comportamento agressivo. Descobriu-se que cães medrosos e sensíveis ao ruído se comportam de forma mais agressiva em relação a pessoas desconhecidas do que cães sem ansiedade.

Mas, o que deve ser feito com os cães pequenos e violentos? Os autores do estudo sugerem que melhorias na educação do proprietário podem aliviar o comportamento agressivo em relação às pessoas. Veja o estudo clicando aqui

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar