Polícia

"Acharam que era uma situação abusiva do Estado", diz delegada da Dercca sobre retirada de menores das ruas

Dinaldo Silva / Bnews

Operação ocorreu nesta quinta-feira (23), em vários pontos de Salvador

Publicado em 24/09/2021, às 13h51    Dinaldo Silva / Bnews    Brenda Viana

Diversas crianças e adolescentes que estavam em situação de rua em Salvador foram levadas para o Dercca (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente) localizado no bairro de Brotas. 

Relacionadas:
Tuitaço contra trabalho infantil mobiliza famosos como Carlinhos Brown e Daniela Mercury

Cerca de 20 menores, com idades entre recém-nascidos aos 16 anos, foram encontrados e levados para a unidade, como noticiado pelo B News. Algumas crianças estavam sendo “emprestadas” para praticar o ato de mendicância, ou seja, as crianças estavam pedindo dinheiro nos semáforos e em outros locais a mando de adultos. 

Ministério da Economia diz que casos de trabalho infantil atribuídos à Prefeitura de Salvador aconteceram no Carnaval

Em conversa com a reportagem, a delegada titular da Dercca, Simone Moutinho, comentou quais as justificativas dos adultos, já que muitos pais desses menores vivem em situações de vulnerabilidade nas ruas da capital baiana.


(Foto: Polícia Civil)

“Eles tentaram fugir, reclamaram, acharam que era uma situação abusiva do Estado. Tem que ter uma ação de conscientização das famílias de que aquela conduta é crime. Apesar de serem filhos, eles os amem e saibam que estão contribuindo para um futuro não muito bom dessas crianças”, comentou ao BNews.

Leia mais:
Trabalho infantil atingiu 1,8 milhão de pessoas em 2019, mostra estudo
Sempre identifica 82 crianças em condição de trabalho infantil e encaminha a órgãos de proteção durante pandemia
Feira de Santana: Crianças são vítimas de trabalho infantil em Mercado de Arte Popular, denunciam moradores

Ainda em relação aos pais ou adultos que estavam com os menores de idade, a delegada falou que muitos deles não têm onde morar ou simplesmente estavam naquele local apenas para explorar as crianças. 

“Haviam várias situações. Pessoas que estavam ali na informalidade, que era o único meio de vida, mas outras pessoas que estavam ali para complementar a renda. Outras que não estavam ali, mas mandavam os filhos para complementar renda, e outros que não estavam ali, estavam em casa descansando, enquanto os quantos filhos estavam trabalhando também, são várias situações”, comentou. 

MPT vê inconstitucionalidade em minirreforma trabalhista aprovada na Câmara

A reportagem questionou a reação desses adolescentes e crianças ao serem retirados das ruas. A delegada falou que foi uma ação muito triste, mas que conseguiram, em trabalho conjunto com o suporte do Núcleo de Inteligência do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom) e o Conselho Tutelar, reverter a situação momentânea dos menores.

“A gente se emocionou muito, mas sentimos na condição ‘temos que fazer alguma coisa’. Quando chegaram na unidade, a gente tentou descontrair. Temos uma psicóloga que entreteve as crianças, botamos papéis para elas brincarem e brinquedos, pedimos pizza e fizemos uma festa com as crianças”, disse. 

Os familiares e adultos que estavam com as crianças foram ouvidos, e a Dercca instaurou inquérito regular para investigar a prática de exploração infantil. Eles também foram advertidos pelo Conselho Tutelar do município e, após identificação, as crianças foram encaminhadas para outros familiares. A unidade especializada também encaminhou as famílias para análise da possibilidade de serem integrados a programas sociais da Prefeitura. Uma van foi disponibilizada pelo Salvador Shopping, para dar apoio à operação.

Leia também:
PM é baleado durante ocupação no bairro de Valéria
Médico é morto a tiros enquanto prestava atendimento em clínica no interior da Bahia; veja vídeo
Delegado da Cunha confessa que simulou prisão de sequestrador para seu canal no YouTube
>> Acompanhe o BNews também nas redes sociais através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre