Polícia

Polícia Militar aponta para participação de 9 suspeitos em assalto à joalheria

Reprodução/Redes Sociais

Ainda de acordo com a investigação, os 9 suspeitos teriam feito uma pessoa de refém

Publicado em 08/05/2022, às 13h40    Reprodução/Redes Sociais    Redação BNews

O assalto a joalheria no BH Shopping, neste sábado (7), em Belo Horizonte, ganhou mais um desdobramento. Segundo o Estado de Minas Gerais, a Polícia Militar suspeita que pelo menos 9 pessoas estão envolvidas no assalto que levou 13 relógios da marca de luxo Rolex, avaliados em mais de R$ 100 mil.

Vale ressaltar que um dos relógios Rolex exposto na vitrine estava custando R$ 90 mil. Outro modelo da mesma marca também exposto custava cerca de R$ 109 mil. Lojistas que estavam no shopping disseram que, além de relógios, também foram levadas joias.

Na publicação, o Tenente Coronel Santiago, chefe do setor de comunicação da PM, informou que as investigações estão correndo para localizar os criminosos. Contudo, ainda não há informações se eles estavam todos armados, porque durante o assalto foram disparados dois tiros de arma de fogo.

Ainda conforme a PM, apenar uma pessoa foi feita de refém pelos assaltantes. A vítima foi um dos seguranças do shopping, que foi levado pelos assaltantes e abandonado na estrada, próxima ao BH Shopping.

Na fuga, os criminosos abandonaram dois veículos que foram roubados em ação do grupo, em São Paulo, diz a PM. Não há informações sobre presos e feridos.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que segue na investigação do caso. "Por ora, a PCMG se resguarda a focar nos trabalhos investigativos. No sábado (7), homens do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (BOPE) de Minas Gerais fizeram uma varredura no espaço.

Cerca de 30 agentes participaram do pente-fino. Depois, os consumidores foram liberados.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre