Polícia

Sistema prisional sufocado: Nova força de segurança juntará polícias Civil e Penal, revela Werner

Reprodução/TV Bahia
Marcelo Werner, secretário da SSP-BA, revelou novidade em coletiva  |   Bnews - Divulgação Reprodução/TV Bahia

Publicado em 10/06/2024, às 13h25   Bernardo Rego e Sanny Santana



O secretário de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), Marcelo Werner, revelou, durante coletiva realizada nesta segunda-feira (10), que uma nova força de segurança será criada. O objetivo é juntar as polícias Civil e Penal para fortalecer a segurança no no sistema prisional.

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp

Segundo o titular da pasta, na terça-feira (11), haverá uma reunião para discutir sobre o assunto. "Estamos realizando uma nova força através de um núcleo de investigação próprio da Polícia Civil junto à Polícia Penal para que todas as ações de inteligência sejam feitas de uma só forma e outras operações sejam realizadas para o fortalecimento da segurança pública e proteção cada vez maior do sistema penintenciário brasileiro.

Vale lembrar que em agosto de 2023, a segurança pública baiana investigou na implementação da Ficco em Salvador. Se trata da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado, que é composta pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil e Polícia Militar, e tem como objetivo fechar o cerco contra integrantes de facções criminosas.

Segurança no sistema prisional

Ainda em coletiva, Werner declarou estar fortalecendo as ações junto à Polícia Penal fazendo "cada vez mais operações em Inteligência, seja através da Força Integrada de combate ao Crime Organizado, seja também da Polícia Civil e dos departamentos especializados". Além disso, ele declarou que vêm trabalhando para alcançar lideranças criminosas que estão comandando, de dentro do presídio, crimes do lado de fora da cadeia.

Revistas e apreensões também estão sendo realizados, além de operações e ações policiais nos momentos de revista, apreendendo vários itens proibidos.

"A gente vem cada vez mais silenciando, e não só isso, antes de mais nada, responsabilizando as lideranças criminosas que são as responsáveis pela violência no nosso estado", declarou Werner.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp