Polícia

SSP esclarece vídeo sobre 34 corpos provenientes de ações policiais em 24h na Bahia

Divulgação SSP
"Pela manhã foram 22, a tarde chegou mais sete e a noite mais cinco", disse o colaborador ou se referir a última sexta-feira (14)  |   Bnews - Divulgação Divulgação SSP
Letícia Rastelly

por Letícia Rastelly

[email protected]

Publicado em 16/04/2023, às 19h47


FacebookTwitterWhatsApp

Um vídeo que está circulando nas redes sociais, indicando que 34 corpos deram entrada no Departamento de Polícia Técnica (DPT), em Salvador, provenientes de disparos feitos por policiais baianos, na última sexta-feira (14), é falso, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Na gravação, que teria sido feita no sábado (15), o cinegrafista amador pergunta a um colaborador do Departamento quantos ARs chegaram na sexta e recebe a resposta em partes: "Pela manhã foram 22, a tarde chegou mais sete e a noite mais cinco". 

"A SSP informa que é fake news a informação do vídeo e que o funcionário terceirizado, autor da filmagem, será responsabilizado criminalmente". Ainda segundo a pasta, entre os dias 14, 15 e até ás 18h do dia 16, cinco autos de resistência deram entrada no Departamento, sendo provenientes de situações ocorridas na capital e também da Região Metropolitana de Salvador (RMS).

AR

ARs é uma abreviação para Autos de Resistência, que indica situações onde houve confronto com a polícia e um civil foi atingido, vindo a óbito em decorrência dessa ação. Dois casos desse tipo, que ocorreram exatamente na sexta-feira, foram dos jovens Igor Santos Brito e Reginaldo Leandro dos Santos, mortos na localidade conhecida como Inferninho, no bairro do Costa Azul, em Salvador.

Na ocasião, segundo os militares que participaram da ação, seis homens teriam atirado contra a guarnição que, ao revidar, acabou atingindo dois. Os oficiais afirmam que havia uma pistola .40, pertencente a Secretaria Pública de Sergipe, e porções de maconha e cocaína ao lado da dupla. A Polícia também diz que eles eram investigados por participarem do assassinato de um idoso, marido da tia da apresentadora Tiale Acrux.

Familiares de Igor negam que ele tivesse envolvimento com o crime e afirmam que ele era uma pessoa honesta e trabalhadora, que estava chegando da faculdade no momento da ação policial. Por isso, junto com vizinhos, eles realizaram duas manifestações no bairro, ainda na sexta-feira (14).

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp