Política

PT quer evitar rachas internos nas eleições de 2012

Imagem PT quer evitar rachas internos nas eleições de 2012

Nesta segunda reuniu as bancadas do partido para declarar apoio à Nelson Pelegrino

Publicado em 26/09/2011, às 15h57        Luiz Fernando Lima

O PT baiano resolveu reunir a sua tropa para declarar a unidade do partido em torno do nome de Nelson Pelegrino como pré-candidato à prefeitura de Salvador. Após as sucessivas derrotas eleitorais na capital baiana, os petistas buscam evitar qualquer desgaste interno que possa prejudicar a candidatura do deputado federal.

Nas últimas eleições municipais, por exemplo, as prévias disputadas entre o próprio Pelegrino e o atual senador Walter Pinheiro, além da filiação do prefeito reeleito João Henrique ao então aliado PMDB foram determinantes, na avaliação do próprio partido, para a derrota na eleição.

Nesta segunda-feira (26), os deputados federais Valmir Assunção e Josias Gomes articularam um almoço para marcar posição. No encontro, estavam presentes membros da bancada municipal, estadual e federal do PT, além de prefeitos e do presidente da Central Única dos Trabalhadores da Bahia (CUT - BA), Martiniano Costa.

O clima era de campanha, os discursos de militantes em pleno palanque eleitoral. De acordo com o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), prefeito de Camaçari Luiz Caetano, unido, o partido dá uma mostra de que não está entrando na disputa para marcar posição e sim para vencê-la.

Durante o discurso de Pelegrino surpreendeu a todos o movimento de Josias Gomes, que interrompeu o orador para entregar a ele um celular. Do outro lado da linha estava o senador Walter Pinheiro, que em viagem à Paraíba, não pode participar do almoço. A ligação com a justificativa serviu para dirimir quaisquer ilações sobre uma possível discordância entre os dois.

O presidente estadual do partido, Jonas Paulo, garantiu que as conversas com os partidos aliados estão avançando no sentido de construir uma candidatura única. No entanto, poucos apostam na possibilidade de uma coligação ampla no primeiro turno.

“É legitimo que os partidos testem seus nomes. Assim como é legitimo a gente colocar o nosso. O importante é manter o diálogo. O PT vai ter candidato onde tem condições reais de vitória e vamos discutir onde apoiar é melhor. A ideia é manter as alianças”, afirmou Jonas Paulo.

Os petistas falam em vencer no primeiro turno. Na avaliação do pré-candidato Pelegrino isso só será possível se os partidos de aliados saírem unidos na eleição. Caso contrário, será muito difícil evitar a segunda rodada de votações.

Ainda sobre as coligações, Pelegrino avalia que a para a oposição é mais fácil do que para a base governista se reunir em torno de uma candidatura. Isso porque são menos partidos.

Outras cidades

Se em Salvador está tudo decidido e Pelegrino navega em águas tranquilas dentro do partido, em municípios como Camaçari e Feira de Santa a situação permanece inalterada. O presidente do partido trabalha para evitar as prévias, mas reconhece que é direito dos interessados pleitear a vaga.

Em Feira de Santana o partido parece fechado com o líder da bancada governista na Assembleia Legislativa, deputado estadual Zé Neto. No entanto, o deputado federal Sérgio Carneiro não jogou a toalha.

Alega Carneiro que os partidos aliados estão mais propensos a apoiá-lo em detrimento do seu correligionário. Contudo, sabe-se de que quem tem o governador Jaques Wagner ao lado, tem mais que um simples aliado. O gestor já declarou que lá a vez é do parlamentar estadual.

O governador não se posicionou com relação ao pleito de Camaçari. A prerrogativa é do atual prefeito Luiz Caetano. Em seu segundo mandato Caetano defende o nome de seu secretário de administração, Ademar Delgado. O deputado estadual Bira Corôa tenta se viabilizar.

Durante o almoço entre os petistas, Caetano mandou o recado. “Pelegrino você tem todo o meu apoio. Mesmo eu tendo de me preocupar em fazer o meu sucessor em Camaçari”. Por lá, o partido não está tão afinada quanto por aqui.

Fotos: Gilberto Júnior // Bocão News

Classificação Indicativa: Livre