Política

Planalto foi informado do lobby

Emails enviados à Casa Civil denunciavam o esquema

Publicado em 17/09/2010, às 10h19        Redação Bocão News

Por outro lado, reportagem publicada nesta sexta-feira (17) pelo jornal O Estado de São Paulo, informa que a Casa Civil havia sido informada, desde fevereiro, sobre a existência de lobby e cobrança de propina para facilitar liberação de empréstimos do BNDES.

Segundo a reportagem, em 1 º de fevereiro o empresário Rubnei Quícoli, consultor da EDRB do Brasil Ltda e autor das denúncias que resultaram na queda de Erenice, enviou e-mail a funcionários da assessoria especial da Casa Civil reclamando da cobrança de R$ 240 mil feita pela empresa Capital Assessoria, de Israel Guerra, filho da então ministra Erenice Guerra.

Quícoli teria informado que Israel estaria exigindo a cobrança para agilizar o pedido de crédito de R$ 9 bilhões. Em uma das mensagens enviadas, Quícoli, pede que o assunto seja levado à Dilma Rousseff, então ministra, e a secretária executiva da pasta, Erenice Guerra. "Espero de coração que esse e-mail chegue às mãos da dra. Erenice e a ministra Dilma", afirma o empresário, segundo informa a reportagem.

Em encontro com empresários do Rio de Janeiro, a candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff considerou positivo o afastamento da chefe da Casa Civil, sua ex-braço-direito, Erenice Guerra, para garantir a apuração das denúncias de tráfico de influência envolvendo familiares da ex-ministra.  

Classificação Indicativa: Livre