Política

Bruno Reis sinaliza minirreforma administrativa e defende diálogo com oposição na Câmara

[Bruno Reis sinaliza minirreforma administrativa e defende diálogo com oposição na Câmara]
23 de Novembro de 2020 às 11:22 Por: Vagner Souza/BNews Por: Redação BNews

O prefeito eleito de Salvador, Bruno Reis (DEM), sinalizou nesta segunda-feira (23) que deve enviar à Câmara Municipal nos próximos dias uma proposta de minirreforma administrativa para a gestão que se iniciará em 1º de janeiro de 2021. De acordo com o democrata, o fluxograma está em fase final de elaboração. "A nossa ideia é fazer minirreforma dentro das limitações da lei federal, que proíbe criação de cargos e aumento de despesas, mas precisamos ajustar a máquina administrativa e mandar esse fluxograma ainda este ano para a Câmara", disse.

Segundo o político, o novo governo busca identificar nomes técnicos para funções estratégicas, mas alguns quadros atuais serão mantidos nos cargos e outros remanejados. "Vamos identificar nomes com perfis e capacidade técnica, que casem com cada área para a gente começar a montar um novo governo. Peças serão mantidas, outras remanejadas e novas também chegarão", desenhou.

Questionado sobre o espaço que deve ser dado ao Republicanos na gestão, Bruno Reis afagou o partido e abriu a possibilidade para que a legenda assuma secretarias. "O partido tem nomes qualificadíssimos, a exemplo do vereador mais votado da cidade, o Luiz Carlos. A legenda já contribui com a nossa gestão em duas áreas. Após fechamento desse planejamento, vamos definir. Virá um novo governo com novos projetos e novas ideias", pontuou

Diálogo com a Câmara

Apesar de ter maioria na Câmara Municipal de Salvador, o prefeito eleito defendeu o diálogo com a bancada da oposição. Segundo Bruno Reis, alguns vereadores oposicionistas manifestaram "o desejo de contribuir com a gestão". "Sei da importância da oposição para a democracia e vamos manter a melhor relação possível. Saio com dois terços de largada. Alguns da oposição já manifestaram o desejo de colaborar. Com diálogo e entendimento até matérias que deixarmos de lado posições ideológicas podem ser aprovadas por unanimidade", ponderou.

O prefeito eleito avaliou como positiva a renovação na CMS e destacou que ainda não há questão fechada sobre qual vereador deve assumir a liderança do governo no Legislativo municipal. "Vejo como positiva a renovação na Câmara. Ficou dentro do que a gente imaginava. Chegaram nomes novos e qualificados. A cada ano o nível da CMS vai se elevando. Ainda não conversamos, mas o líder do governo tende a ser do Democratas. Temos dentro do partido excelentes opções, o que é um bom problema para resolver", concluiu.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar