Política

Governo da Bahia desmente fake news sobre venda de parte do estado para chineses

Divulgação

Seplan reforça que são "falsas as mensagens sem nexo, maldosas e carregadas de desinformação"

Publicado em 03/09/2021, às 15h24    Divulgação    Redação BNews

O Governo da Bahia divulgou uma nota, nesta sexta-feira (3), sobre uma mensagem que está sendo amplamente compartilhada nas redes sociais a respeito de uma suposta venda de 10% do território baiano para os chineses. O conteúdo tem sido viralizado por bolsonaristas em grupos de WhatsApp pelo interior.

O que existe, segundo nota enviada pela Secretaria do Planejamento (Seplan) ao BNews, são "estudos técnicos para a possível concepção de um projeto de cidades inteligentes, que visa prospectar investidores, nacionais ou internacionais, que resultará na construção de diversos empreendimentos nas cidades impactadas pela Ponte Salvador-Ilha de Itaparica". Segundo o governo, "isto vai resultar na geração de emprego e renda para beneficiar o povo baiano, aumentando e descentralizando a arrecadação do estado".  

O estudo para concepção dessas cidades inteligentes, ou smart cities, tem como referência as cidades tecnológicas de diversos países - incluindo as da China. "Vale ressaltar também que esse modelo urbano consiste no uso da tecnologia de forma planejada e estratégica para otimizar a infraestrutura, a mobilidade urbana e as conexões sociais. Visa ainda construir soluções pautadas na sustentabilidade e na melhoria da qualidade de vida da população baiana", declara a pasta.

A gestão estadual reforça ainda que o "estudo, em fase embrionária, está sendo feito por um time de técnicos da Secretaria, envolvendo entidades da sociedade civil e das universidades, e terá o detalhamento divulgado com transferência pelo Governo do Estado assim que for concluído". "A pasta ressalta, contudo, que a análise visa a requalificação de cidades das regiões do traçado da ponte e, para isso, tem atualizado a Agenda de Desenvolvimento Territorial (AG-Ter), com encontros técnicos em diversos territórios de identidade", declara.

"A Seplan reforça que o Governo não está vendendo parte alguma do território baiano para outros países e que são falsas as mensagens com conteúdo sem nexo, maldosas e carregadas de desinformação que têm circulado nas redes sociais sobre este assunto", finaliza a nota.

Leia também:

Luiz Caetano garante que chapa de Wagner em 2022 ainda não foi definida: ‘Estamos conversando’

Coronel vota a favor da minirreforma trabalhista; Wagner e Otto são contra

Classificação Indicativa: Livre