Política

PT, PCdoB e mais quatro partidos organizam marcha contra Bolsonaro em Salvador

BNews/Dinaldo Silva

Durante reunião foi consenso a necessidade de unidade em torno do impeachment

Publicado em 24/09/2021, às 14h27    BNews/Dinaldo Silva    Henrique Brinco

Seis partidos com representação na Bahia - PT, PSB, PCdoB, PSOL, PCO e PDT - e cinco centrais sindicais  - CUT, CTB, Intersindical, CSP Conlutas e UGT - decidiram marchar juntos na manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro, que ocorrerá no próximo dia 2 de outubro em todo o Brasil. Em Salvador, o ato será no Campo Grande. 

O encontro foi mediado por Luciana Liberato, do Fórum Baiano de Servidores Públicos e Laíse Neres, que preside o Movimento Negro do PDT de Salvador e contou com a presença das deputadas federais Lídice da Mata (PSB) e Alice Portugal (PCdoB-BA) e dos estaduais, Jacó (PT) e Hilton Coelho (PSOL).

Durante uma reunião nesta quinta-feira (23), foi consenso a necessidade de unidade em torno do impeachment do presidente da República. “Precisamos garantir uma mobilização intensa em todos os estados, pois precisamos retirar Bolsonaro pelo conjunto da obra que tem de ataques à democracia até a morte de quase 600 mil brasileiros e a retirada de direitos dos trabalhadores”, afirmou Lídice em sua fala.

Leia também:
Deputado Eduardo Bolsonaro testa positivo para Covid-19
Em isolamento, Bolsonaro diz em live que questionou Anvisa e repete discurso negacionista sobre Covid

Já Alice Portugal, que participou de Brasília, destacou a importância de defender o Serviço Público e lembrou dos esforços dos parlamentares do campo progressista para buscar barrar a PEC32 no Plenário da Câmara. Hilton Coelho e Jacó lembraram que Bolsonaro e seus aliados ideológicos querem concretizar um golpe no País e ressaltaram que o antídoto são as manifestações de rua.  

Classificação Indicativa: Livre