Política

Vereadora critica 'desrespeito' a fala de mulheres na Câmara Municipal; edil rebate

Divulgação/CMS

Laina Crisóstomo reclamou do barulho durante discurso de ativistas na Tribuna Popular da Câmara, algo que, segundo ela, se repete quando vereadoras discursam

Publicado em 27/09/2021, às 20h29    Divulgação/CMS    Léo Sousa

A vereadora Laina Crisóstomo (PSOL), do mandato coletivo Pretas por Salvador, subiu à tribuna da Câmara Municipal nesta segunda-feira (27) para criticar o "desrespeito" a fala de mulheres na Casa Legislativa.

A fala foi feita pela edil após ativistas mulheres discursarem na Tribuna Popular da Câmara. Laina criticou o barulho durante a fala das representantes da sociedade civil, algo que, segundo ela, se repete quando vereadoras discursam no plenário.

Leia mais: Vereadores de oposição cobram mais "transparência" em projeto sobre incentivos fiscais de Salvador

A crítica foi rebatida pelo vereador Cláudio Tinoco (DEM), que pediu que a reclamação fosse retirada. O demista argumentou que o susposto desrespeito à fala das mulheres na tribuna seria pelo fato de que os vereadores estavam tratando da votação que aconteceria em sequência.

"É o momento que nós temos que conversar entre os colegas. É o momento que nós temos aqui em plenário de discutir temas importantes, tão importantes como esse que foi trazido aqui pela Tribuna Popular", afirmou Tinoco.

Ao BNews, posteriormente, Laina reforçou a crítica. "Todas as sessões são sempre muito difíceis de falar. Os homens ficam sempre conversando entre eles, todas as vezes que as mulheres vão falar. Não estou falando que esse processo de interrupção não acontece quando são outros homens falando, mas isso acontece majoritariemente com mulheres [...] O vereador Tinoco simplesmente pede que seja retirada da ata a minha fala dizendo que eu sou silenciada quando eu falo", declarou a vereadora.

Após a publicação da matéria, a assessoria de comunicação de Cláudio Tinoco procurou a reportagem. Em nota enviada, o vereador afirmou que "em momento algum" fez "referência de gênero".

"Mas, sim, à defesa de todos os vereadores e vereadoras que estavam trabalhando naquele momento, com responsabilidade e atenção às vozes da sociedade", concluiu.

Leia também:

Justiça Eleitoral nega ação que pretendia cassar mandato do prefeito de Irecê

Petrobras é responsável por 34% do total do preço da gasolina

*Atualização às 23h15

Classificação Indicativa: Livre