Política

Mourão gasta R$ 616 mil em diárias para tratar assuntos de igreja no exterior

Bruno Batista /VPR

O custo da viagem foi solicitadas pelo deputado federal Marcelo Freixo

Publicado em 01/10/2021, às 07h52    Bruno Batista /VPR    Redação Bnews

A viagem do vice-presidente Hamilton Mourão a Angola em julho deste ano custou ao governo R$ 616,3 mil em diárias. As informações sobre os gastos foram solicitadas pelo deputado federal Marcelo Freixo ao Ministério das Relações Exteriores e publicadas pela coluna do Guilherme Amado, da Metrópoles. 

Mourão estava acompanhado de uma comitiva formada por nove pessoas, além de servidores e outros três ministros. O vice-presidente desembarcou em Luanda para participar da XIII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

A mando do presidente Jair Bolsonaro, ele aproveitou para defender interesses da Igreja Universal do Reino de Deus, do pastor Edir Macedo. A comitiva da vice-presidência voou para a capital angolana em aviões da FAB. Já os outros 21 servidores do Ministério das Relações Exteriores e de outras secretarias viajaram em voos particulares, que custaram R$ 609.159,00 aos cofres públicos.

Matérias relacionadas:

Mourão viaja à Amazônia com 11 embaixadores para mostrar "real situação" da região

Justiça condena Igreja Universal por esterilização de pastores

Conselho de Ética da Câmara já tem parecer favorável à investigação contra líder do governo

Classificação Indicativa: Livre