Política

Pulverização de terceira via nacional favorece ACM Neto, dizem aliados

Divulgação

Publicado em 08/10/2021, às 06h22    Divulgação    Redação BNews

A avaliação dentro do grupo liderado por ACM Neto é de que uma eventual pulverização de candidaturas de terceira via à Presidência da República pode favorecer o ex-prefeito de Salvador na disputa ao governo da Bahia. 

De acordo com o jornal Tribuna da Bahia, o entendimento dos correligionários é de que, com várias candidaturas de centro ao Palácio do Planalto, Neto não precisaria ficar “preso” a nenhuma delas. 

O próprio Neto, segundo interlocutores, admite que a pulverização o beneficia, e faria parte da sua estratégia de não nacionalizar a campanha ao Palácio de Ondina. Neto entende que, se tiver uma coligação com vários partidos com candidatos a presidente da República, ele poderá “não se comprometer individualmente com ninguém”, conforme os aliados. 

Dentro da atual aliança de Neto, há hoje, pelo menos, dois partidos que miram a Presidência: PSDB, com Eduardo Leite ou João Doria, e PDT, com Ciro Gomes. Além disso, o Republicanos deve apoiar a reeleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

Agora, Neto tem dito a interlocutores que a estratégia atual pode ser alterada porque, no entendimento dele, “muita coisa ainda vai acontecer nesse jogo nacional” e terá “um impacto na Bahia”. O ex-prefeito tem afirmado, publicamente, que o seu novo partido, o União Brasil, pretende lançar candidato à Presidência da República. Neste cenário, Neto, que é secretário-geral do partido, poderia se obrigar a apoiar o postulante do partido. 

Leia também:Para ACM Neto, foco da fusão DEM/PSL é lançar candidato a presidência da República

"Nosso caminho não é estar ao lado do presidente da República. Nosso caminho é ter um projeto próprio de candidato à Presidência. Esse partido não nasce debaixo das asas de governo e não há nenhum interesse de estar fazendo jogo com perspectiva de negociar o que quer que seja com o governo", afirmou ACM Neto, em entrevista ao site UOL na última segunda-feira.

Matérias relacionadas:

Presidente do DEM rebate críticas de petista sobre fusão com PSL: “os dias do PT na Bahia estão contados”

Geraldo Júnior sobre sucessor na presidência da Câmara: “estará no projeto que eu esteja”

Classificação Indicativa: Livre