Política

CPI para investigar Coelba é fruto de distanciamento entre empresa e clientes, avalia líder do governo

Vagner Souza / Arquivo BNews

Parlamentares já têm assinaturas suficientes para pedir a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito, que terá o objetivo de apurar suposta falta de transparência na composição dos preços cobrados pela empresa, bem como os serviços prestados

Publicado em 05/11/2021, às 10h23    Vagner Souza / Arquivo BNews    Tamirys Machado e Marcos Maia

O líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) avalia que a CPI da Coelba, que pode ser instaurada na Casa, é fruto do distanciamento entre a empresa concessionária e seus clientes.

Os parlamentares já têm assinaturas suficientes para pedir a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito, que terá o objetivo de apurar suposta falta de transparência na composição dos preços cobrados pela empresa, bem como os serviços prestados.

A reportagem, Rosemberg também reforçou que uma reunião, já agendada, será realizada com a Coelba para que o assunto seja debatido

"A CPI é fruto do distanciamento entre a empresa concessionária e seus clientes, além do mais, esse distanciamento é no atendimento às demandas, sejam elas da iniciativa privada, sejam do poder público. Então isso acaba levando a situações como essa", opinou.

Por meio de nota encaminhada ao BNews na noite da última quinta-feira (4), a Coelba informou que não teve acesso ao teor do requerimento da CPI e disse que estava “à disposição para prestar os esclarecimentos que se fizerem necessários”.

Leia Também

CPI da Coelba: Líder da oposição não assina documento, mas considera pedido “legítimo”

Senado aprova projeto que proíbe discriminação de doadores de sangue por orientação sexual

Prefeito da base de Rui anuncia apoio à pré-candidatura de ACM Neto

Filho de vice-governador sugere críticas a Rui: ‘Tempo do chicote e do coronelismo já acabou na Bahia’

Classificação Indicativa: Livre