Política

Governo Bolsonaro reúne documentos do orçamento secreto após decisão do STF

Isac Nóbrega/PR

Publicado em 13/11/2021, às 08h44    Isac Nóbrega/PR    Redação BNews

A Casa Civil do governo Bolsonaro, comandada por Ciro Nogueira (PP-PI), orientou os ministérios a reunirem os documentos relacionados ao "orçamento secreto". Segundo a Coluna do Estadão, a instrução foi motivada pela decisão da ministra Rosa Weber, do STF (Supremo Tribunal Federal), que suspendeu a distribuição de emendas.

Ofícios que não estavam registrados nos sistemas começaram a ser incluídos pelo governo. A orientação da Casa Civil, porém, não foi para que os ministérios dessem transparência à execução imediatamente. A liminar de Weber foi referendada pelo plenário do STF.

Matérias Relacionadas: Lira aciona STF para derrubar suspensão do "orçamento secreto"

Alessandro Vieira compara orçamento secreto a "Mensalão 2.0" e comemora votos no STF

Cidade governada por pai de Arthur Lira recebeu R$ 3,8 milhões do orçamento secreto; saiba como

“Requeremos que sejam tomadas as providências para a reunião dos documentos citados, a ser orientado posteriormente por esta Casa Civil dos procedimentos necessários à sua disponibilização”, diz circular assinada pelo secretário executivo Jônathas Assunção de Castro.

Entre os documentos que começaram a circular, estão ofícios do relator-geral do orçamento, Márcio Bittar (PSL-AC), enviados ao Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) no mês passado, que direcionaram a aplicação de R$ 11 milhões nos Estados de Mato Grosso, Pará, Paraíba, Bahia e Roraima.

Leia também: Governo Bolsonaro é o pior dos mundos para controle de armas, diz gerente do Sou da Paz

Alckmin não rechaça ser vice de Lula e diz que é preciso amadurecer conversas

Classificação Indicativa: Livre