Política

Jonas Paulo dispara: o PT decide suas questões

Imagem Jonas Paulo dispara: o PT decide suas questões

Presidente estadual do partido marca posição e diverge de Lídice

Publicado em 18/01/2013, às 06h02        Luiz Fernando Lima (twitter: @limaluizf)


O presidente estadual do PT, Jonas Paulo, pensa diferente da presidente do PSB da Bahia, senadora Lídice da Mata, quando o assunto é disputa pela União dos Municípios da Bahia (UPB). Enquanto a socialista prefere não intervir na questão, o petista ressalta que o “PT costuma decidir suas questões. O PT funciona democraticamente e decide suas questões”, disparou em entrevista ao Bocão News durante o cortejo da Lavagem do Bonfim, nesta quinta-feira (17).

Quando o presidente petista afirma que o partido decide as questões, ele se refere ao fato de que a disputa pelo comando da entidade está polarizada por dois candidatos do PSB. Wilson Cardoso, de Andaraí, e Maria Quitéria, de Cardeal da Silva. A segunda foi indicada, de acordo com Jonas Paulo, pela maioria dos membros da atual diretoria da UPB, Luiz Caetano.

O dirigente destaca ainda que “não podemos dizer que a direção da UPB não influencia nas eleições de 2014. Se tiver um candidato do PSDB a base vai apoiar? Se fosse do PMDB. Então não dá para abstrair a política dos processos e os partidos da política”.

O PT chegou a lançar a candidatura de Rilza Valentim, de São Francisco do Conde, mas optou por retirar. “Obviamente, ninguém está cobrando nada. O PT não cobra nada, mas demonstra o seu desprendimento em prol da construção da unidade”.

Dentro da própria base governista, no entanto, há quem defenda que a manobra do PT foi apenas para se colocar numa situação “privilegiada”. “Eles colocaram apenas para marcar posição. Já sabiam que o nome seria retirado. Deste modo, fica parecendo que o partido abriu espaço e essa não é a verdade”, ressalta uma fonte que preferiu ter a identidade preservada.


Postada às 17h02 do dia 17 de janeiro

Classificação Indicativa: Livre